Lua de Papel reinventa clássicos com roupagem pop

postado por Andreia Santana @ 8:16 PM
4 de janeiro de 2011

Depois de Orgulho e Preconceito e zumbis, paródia bem-humorada do clássico da literatura feminina, da escritora Jane Austen, virou moda a publicação de histórias que atualizam com roupagem pop as chamadas obras literárias imortais. Dessa vez, quem ganhou, digamos, ares mais modernosos, foram as histórias que sairam da lavra de Machado de Assis, Bernando Guimarães e José de Alencar.

Obras famosas dos três brasileiros integram a coleção “Clássicos Fantásticos”, da editora Lua de Papel, que teve a tiragem inicial de 32.000 exemplares esgotada em poucas semanas. A editora anunciou a reimpressão de nova tiragem com dez mil exemplares.

Os quatro autores que revisitam os clássicos são: Angélica Lopes, Jovane Nunes, Natália Klein e Lúcio Manfredi, todos jovens roteiristas com carreira na TV.

A ideia da coleção é recriar os clássicos com doses generosas de literatura fantástica e referências à cultura pop, assim, A Escrava Isaura, de Bernando Guimarães, virou A Escrava Isaura e o vampiro; e O Alienista, conto que por si só já é uma obra à frente do seu tempo, de Machado de Assis, virou O Alienista caçador de mutantes. Também de Machado de Assis,  Dom Casmurro, a imortal história de Bentinho e Capitu, tornou-se Dom Casmurro e os discos voadores. Fechando a série, Senhora, romance aclamado de José de Alencar, transformou-se em Senhora A Bruxa.

Para saber mais detalhes sobre as obras, visite o site da editora www.luadepapel.leya.com.br.

Tags: , , , , , , , , , ,

Deixe seu comentário