Trajetória do ator Paulo Gracindo vira livro

postado por Andreia Santana @ 7:20 PM
9 de outubro de 2012

Um século de Paulo Gracindo – O eterno Bem-Amado, escrito pelo filho e também ator Gracindo Junior e pelo especialista em telenovelas Mauro Alencar, presta tributo a um dos artistas mais carismáticos do Brasil, ao mesmo tempo em que conta a história da era de ouro do rádio, nos anos 30 e 40 e da chegada da televisão no país, nos anos 50. Lançamento da Editora Gutenberg, que integra o Grupo Editorial Autêntica, o livro  já está nas livrarias.

Paulo Gracindo caracterizado como Odorico Paraguaçu

Para os interessados em teledramaturgia, o livro é uma boa dica, pois resgata a trajetória de vida de Paulo Gracindo, que de certa forma, se confunde com sua carreira de ator e sua contribuição para a história da televisão no Brasil. Ator, locutor, animador de auditório, compositor, redator e poeta, Paulo Gracindo deu vida a personagens marcantes no rádio, como o Alberto Limonta, da clássica novela O Direito de Nascer, e ao Primo Rico do antigo humorístico Balança Mas Não Cai. No cinema, atuou em filmes como A Falecida de Leon Hirszman, e Terra em Transe, do baiano Glauber Rocha.

A partir dos anos 1960, ocorreu a estreia de seu programa de auditório na televisão e se juntou ao elenco da segunda telenovela do Brasil, A Morta Sem Espelho, de Nelson Rodrigues. Odorico Paraguaçu, de O Bem Amado (Dias Gomes) é um dos seus personagens mais conhecidos, mas ele também viveu o velho Antenor, de  Os Ossos do Barão, o Coronel Ramiro Bastos, da primeira versão de Gabriela, o João Maciel, de O Casarão, o velho Pepê, de Mandala.

O livro traz ainda depoimentos de artistas como Bibi Ferreira, Fernanda Montenegro, Eva Wilma, Paulo José, Lima Duarte, José Wilker e  do cineasta Arnaldo Jabor.

Ficha Técnica:

Um século de Paulo Gracindo – O eterno Bem-Amado

Autores: Gracindo Junior e Mauro Alencar

Editora Gutemberg / Grupo Autêntica

275  páginas

Preço: R$ 67,00

Tags: , , , ,

Deixe seu comentário