Dez pessoas revelam os livros de sua wishlist de Natal

postado por Mariana Paiva @ 10:26 AM
13 de dezembro de 2013

Pensando bem, pode ser que os desejos de Natal estejam escondidos nas livrarias ou nos sebos da cidade. Ganhar livro de presente tem um gosto especial, ainda mais se a primeira página guarda um pequeno texto de quem deu o presente. Por isso mesmo, o blog Luz sobre a Escrivaninha encontrou dez pessoas que contaram que livro está no topo de suas wishlists de Natal. As dicas são boas, anota aí!

1. Martha Medeiros, escritora

Livro escolhido: Genesis, de Sebastião Salgado (Taschen, 520 p., R$ 149,90)
Por que? “Porque traz as fotos que estão percorrendo o mundo em exposições concorridíssimas. Eu fui na mostra em Londres, no Museu de História Natural, e fiquei comovida com o trabalho desse nosso grande fotógrafo”

2. Harildo Déda, ator e diretor de teatro

Livro escolhido: Ao Farol, de Virginia Woolf (Landmark, 256p., R$ 35)
Por que? “Eu gosto de Orlando, gosto muito da peça cujo título é uma brincadeira com o nome da escritora Quem tem medo de Virginia Woolf?, de Edward Albee…”

3. Léo Mendes, professor de redação e advogado

Livro escolhido: Minha Vida com o Poeta, de Gessy Gesse (Solisluna, 240p., R$ 50)
Por que? “Porque gosto de Vinícius, gosto dessas obras que apresentam perfil biográfico e também por ser a escrita feita pelo olhar da mulher, é a percepção da mulher.”

4. Marília Andion, administradora de empresas

Livro escolhido: A Visita Cruel do Tempo, de Jennifer Egan (Intrínseca, 336p., R$ 23,90)
Por que? “Li umas resenhas ano passado muito elogiosas, em relação às histórias contadas, que se interligam, e ao formato, que é bem inovador”.

5. Emmanuel Mirdad, curador da Festa Literária Internacional de Cachoeira (FLICA)

Livro escolhido: Fim, de Fernanda Torres (Companhia das Letras, 208 p., R$ 27,60)
Por que? “Eu li um trecho dele que saiu na Piauí de novembro e dei umas boas risadas. Parece-me que será uma leitura gostosa, diversão garantida!”

6. Ronaldo Jacobina, jornalista

Livro escolhido: Genesis, de Sebastião Salgado (Taschen, 520 p., R$ 149,90)
Por que? “Admiro muito o trabalho dele, o livro é muito bonito”

7. Stella Caymmi, escritora e professora universitária

Livro escolhido: Caminhos do Teatro Ocidental, de Bárbara Heliodora (Perspectiva, 424 p., R$ 70)
Por que? “O livro é da minha querida professora de Shakespeare Barbara Heliodora, a quem devo a honra de ter frequentado sua casa para leituras comentadas sobre obras do bardo por quase três anos e que está completando 90 anos de vida! Viva!”

8. Bernard Le Querré, professor de francês

Livro escolhido:
Bóbok, de Fiódor Dostoiévski (Editora 34, 96 p., R$ 29)
Por que? “Ando em débito com o russo e é tido como um dos melhores contos de todos os tempos.”

9. Tiago Lima, fotógrafo

Livro escolhido: Fake in China, de Massimo Canevacci (Edufal, 230p., R$ 30)
Por que? “Adoro o trabalho de Massimo e tenho muita vontade de conhecer a China! Tenho outro livro dele, Fetichismos Visuais, e gostei muito!”

10. Phaedra Brasil, consultora de moda

Livro escolhido: Livro do Desassossego, de Fernando Pessoa (Editora Tinta da China, 608 p., R$ 60)
Por que? “Embora já tenha, eu gostaria de ganhar a nova versão… O meu está velhinho e todo rabiscado, por mim ganhava um desse a cada ano porque a vida muda todos os dias e cada um deles eu me encontro nos textos do Fernando. Para mim funciona como Minutos de Sabedoria”.

E o seu? Qual o livro que não pode faltar entre os presentes desse Natal? Conta pra gente nos comentários!

Amazon lança no Brasil a nova versão do Kindle Paperwhite

postado por Bruno Porciuncula @ 3:12 PM
12 de dezembro de 2013

A Amazon lançou no Brasil, nesta quinta-feira, 12, a nova versão do Kindle Paperwhite, o e-book reader da empresa. As novidades em relação à versão anterior são o processador 25% mais rápido,  o  novo Kindle Page Flip – que permite pesquisar por capítulo ou ir para o final do livro sem sair da página que está lendo – e o Construtor de Vocabulário, que compila as palavras que você pesquisou no dicionário em uma lista de fácil acesso.

A nova geração do Kindle Paperwhite também tem novas geração de iluminação embutida – uma mão na roda que permite ler sem precisar de luz externa – e tecnologia sensível ao toque. O aparelho tem bateria com duração de 8 semanas, wi-fi e pesa 213 gramas. 

O novo Kindle Paperwhite já está disponível em lojas online por R$ 479. 

Para saber mais sobre o Kindle Paperwhite, leia minha análise.

Escritor alemão Uwe Timm lista 10 livros preferidos

postado por Mariana Paiva @ 10:59 AM
5 de dezembro de 2013

O escritor alemão Uwe Timm
Foto: Marco Aurélio Martins / Agência A TARDE

Autor do romance Penumbras (Record, 272 páginas, R$ 30,40) e um dos escritores mais respeitados da Alemanha, Uwe Timm, 73 anos, é fã confesso de literatura brasileira. Seu interesse maior é por Macunaíma, obra principal de Mário de Andrade, que trouxe junto consigo numa viagem para o Brasil no mês passado. Timm viajou acompanhado da tradução para o alemão do livro, que considera uma obra de realismo mágico.

Bem-humorado, o autor aproveitou a conversa para fazer seu top 10: os livros que considera essenciais em qualquer estante. Na lista, estão muitos autores clássicos e suas obras principais. Confira:

1. Odisseia, de Homero;

2. Bíblia;

3. Metamorfose, de Ovídio;

4. Os Sofrimentos do Jovem Werther, de Goethe;

5. Anna Karenina, de Leon Tolstói;

6. Macunaíma, de Mário de Andrade;

7. Crime e Castigo, de Doistoévski;

8. Contos, de Anton Tchecov;

9. Berlin Alexanderplatz, de Alfred Düblin;

10. Ulisses, de James Joyce

O Beijo Adolescente 3, de Rafael Coutinho, está no Catarse

postado por Mariana Paiva @ 7:39 PM
4 de dezembro de 2013

O projeto O Beijo Adolescente 3, do quadrinista Rafael Coutinho, já está no Catarse à procura de apoiadores. Para que o projeto seja financiado, é preciso que o valor de R$ 39.200 seja captado até o dia 29 de dezembro deste ano.

As cotas começam com o valor de R$ 10, que dá direito a receber semanalmente os capítulos de O Beijo Adolescente 3 por e-mail, com duas semanas de antecedência em relação à publicação oficial. Para quem apoiar com um valor superior a R$ 65, Rafael Coutinho adicionou um brinde especial aos demais brindes: um retrato feito por ele mesmo a partir de uma foto da adolescência de quem contribuiu. Para isso, basta apoiar, mandar a foto pra obeijoadolescente@gmail.com dizendo nome, valor da contribuição e endereço. O valor superior a R$ 65 dá direito ainda a uma edição de O Beijo Adolescente 3 impresso e autografado, Entrada VIP na festa de conclusão do BA III, capítulos por e-mail, flyer, adesivo e agradecimento na ultima página do livro.

Para conhecer outras possibilidades de apoio:

http://catarse.me/pt/ba3

Morgana Gazel lança romance Liberdade Negada em Salvador

postado por Mariana Paiva @ 7:26 PM
4 de dezembro de 2013

Na próxima segunda-feira, a autora Morgana Gazel lança seu novo livro, o romance Liberdade Negada, em Salvador. O evento acontece às 19h30, no Museu Geológico da Bahia (Corredor da Vitória), e tem entrada franca.

Antes do lançamento, Professor Garrido fala sobre o fazer literário da autora. Acontecerá ainda um pocket show de Fabio Haendel e uma performance da atriz e cantora Kátia Lanto, que vai encenar o poema Silêncio, de autoria de Morgana Gazel.

O cenário de Liberdade Negada é o Brasil em plena ditadura militar, e o livro conta a história de Sara, filha de um tenente-coronel do exército, que se envolve com um militante de esquerda. Enviada para fora do país por conta disto, Sara retorna quatro anos depois e conhece Fred, dando início a uma história de amor e violência em meio à delicada situação política do Brasil.

Para quem conhece a obra de Morgana Gazel, uma dica: Fred é também o protagonista do romance anterior da autora, Enseada do Segredo. O prefácio do livro é assinado pelo escritor e doutor em Literatura Carlos Ribeiro.

Liberdade Negada
de Morgana Gazel
Cogito Editora
174 páginas
R$ 35

O Cavaleiro dos Sete Reinos será lançado em fevereiro

postado por Bruno Porciuncula @ 6:32 PM
3 de dezembro de 2013

A editora LeYa oficializou, no Brasil, o lançamento do livro O Cavaleiro dos Sete Reinos, de George R. R. Martin. A obra chega às livrarias no dia 10 de fevereiro de 2014, mas já está em pré-venda em algumas lojas online.

A história vai se passar 90 anos antes do primeiro livro de As Crônicas de Gelo e Fogo e seguirá as aventuras de Dunk e o fiel escudeiro Egg, que se passam no mesmo universo que originou a série da HBO Guerra dos Tronos.

Confira a capa do livro abaixo:

 

Contos inéditos de J.D. Salinger vazam na internet

postado por Bruno Porciuncula @ 5:38 PM
29 de novembro de 2013

Salinger deixou obras inéditas para serem lançados depois de 2015

Os contos inéditos Birthday Boy, Paula e The Ocean Full of Bowling Balls, escritos por J.D. Salinger, vazaram na internet. Segundo a imprensa americana, os contos faziam parte do livro Três Histórias, que seria leiloado no eBay.

The Ocean Full of Bowling Balls mostra os acontecimentos que antecederam o clássico O Apanhador no Campo de Centeio. Segundo o biógrafo do escritor, Shane Salerno, Salinger deixou livros inéditos para serem publicados a partir de 2015.

Nenhum dos contos está em português – e não há nem ideia de quando serão lançados por aqui. Então, quem sabe inglês, que pesquise para conseguir ler uma dessas preciosidades de Salinger, morto em 2010, aos 91 anos.

Dever de Capitão mostra sequestro de navio por piratas com pitadas de autobiografia

postado por Bruno Porciuncula @ 2:28 PM
23 de novembro de 2013

Aproveitando o lançamento do filme Capitão Phillips, estrelado por Tom Hanks, chega às livrarias brasileiras Dever de Capitão, relato do verdadeiro Richard Phillips que deu origem à versão cinematográfica dirigida por Paul Greengrass. O filme, infelizmente, já deve sair de cartaz em Salvador na próxima semana, sem receber a devida atenção que merece.

Mas, quem perder a versão nas salas de cinema – ou quiser conhecer um pouco mais sobre as agruras de se trabalhar na Marinha mercante – tem como opção o livro, uma espécie de autobiografia de Phillips, que tem como clímax o sequestro do navio cargueiro Maersk Alabama por piratas somalis em março de 2009.

O sequestro

Transportando alimentos de Omã, na península arábica, até o Quênia, o navio comandado pelo capitão foi obrigado a passar pelo perigoso golfo de Áden, norte da costa da Somália. Mesmo com toda a precaução, o navio é abordado e Phillips enfrenta o perigo ao ser sequestrado pelo quarteto de piratas somalis.

O livro começa pelo final, quando o capitão já está no bote salva-vidas apenas com os quatro piratas, aguardando ansiosamente ser salvo pelos militares americanos. A partir daí, o autor volta ao início da história, quando aceitou comandar o Maersk Alabama, e mostra como chegou até ali.

O leitor vai precisar de certa paciência para a jornada marítima. Apesar da linguagem fácil, Dever de Capitão, que, com pouco mais de 260 páginas, pode ser lido em poucas horas, sai um pouco da rota principal quando Phillips deixa de abordar o sequestro para contar alguns casos da vida, em uma espécie de autobiografia.

Assim, ficamos sabendo como foi que ele pediu a esposa Andrea em casamento, alguns fatos que aconteceram na infância, principalmente no traumatizante período escolar, e a relação dele com o pai.

Com muitos momentos que ficam na linha tênue entre a pieguice e a emoção, as histórias não seguem uma ordem cronológica, sendo contadas em diversos momentos ao longo do livro, quebrando o ritmo do principal: o sequestro.

Mares agitados

Dever de Capitão se torna mais interessante quando o taxista Richard Phillips faz uma corrida com um passageiro, da Marinha mercante dos Estados Unidos, e decide conhecer mais sobre a profissão. As histórias que se passam quando Phillips já é um “homem do mar” são as mais interessantes.

Tripulantes enlouquecidos por conta das longas viagens, que chegam a durar três meses, e se jogam no mar, e brigas entre os homens que devem se falar para um pleno funcionamento do navio são algumas das mais curiosas.

Entre uma história e outra de uma profissão tão pouco explorada pela ficção, voltamos aos tensos momentos em que Richard está sozinho com os algozes em um bote salva-vidas com armas apontadas para a cabeça e dependendo da ajuda da Marinha americana.
E Phillips é habil em conseguir descrever toda a tensão da história de forma crua e detalhada.

Porto seguro

Além da visão pessoal da história, Phillips também mostra como a esposa e os dois filhos se portaram durante o sequestro dele, com a imprensa na porta e informações regulares da Marinha sobre a real situação do caso.

Com o final feliz, o autor relata a emocionante volta para casa, no qual foi saudado pela família e pelos moradores da cidade natal, e o encontro com o presidente Barack Obama. Tudo ilustrado com as devidas fotos – inclusive a do bote salva-vidas que serviu de cativeiro.

Dever de Capitão
Richard Phillips, tradução de Cláudio Figueiredo e Lourdes Sette
Editora Intrínseca
264 páginas
R$ 19,90
intrinseca.com.br

 

 

Clássico de Hemingway é relançado com novo projeto gráfico

postado por Mariana Paiva @ 9:43 AM
20 de novembro de 2013

Publicado pela primeira vez em 1964, o livro Paris é Uma Festa, do escritor americano Ernest Hemingway, acaba de ganhar uma nova edição em português. O lançamento é parte da ação da editora Bertrand Brasil, que vem renovando os projetos gráficos dos livros do autor no país.

No livro, Hemingway conta suas incursões por Paris, aos 22 anos, ao lado de personalidades como Gertrude Stein, Ezra Pound, F. Scott Fitzgerald e James Joyce.  Paris é Uma Festa começou a ser escrito no outono de 1957, em Cuba, e foi finalizado três anos depois.

Os próximos relançamentos de Hemingway na editora serão os livros O Sol Também Se Levanta, Por Quem os Sinos DobramAdeus Às Armas.

 

 

Paris é Uma Festa
Ernest Hemingway
tradução de Ênio Silveira
Bertrand Brasil
252 páginas
R$ 40
 

 

Livro aborda a Bahia da pré-história até 1815

postado por Bruno Porciuncula @ 2:37 PM
19 de novembro de 2013

A historiadora e professora Antonietta D´Aguiar Nunes vai lançar na quinta-feira, 21, às 17h30, o livro Conhecendo a História da Bahia – da pré-história a 1815, em evento no Instituto Geográfico e Histórico da Bahia.

A autora aborda desde os povos que moravam na Bahia e faziam pinturas rupestres na região da Chapada Diamantina – datadas de, no mínimo, 40 mil anos atrás – até 1815, ano em que o Brasil passou a ser Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarves. “Foi aí que nossa independência começou. Se Portugal quisesse resposta do rei teria que cruzar o Atlântico para conseguir alguma coisa”, disse Antonietta.

Sempre incentivada a conhecer a história da Bahia, desde quando estudava, Antonietta começou a escrever o livro após os 70 anos, quando se aposentou e teve tempo para começar a empreitada. Resolveu começar pela pré-história porque se recusa a começar a história a partir de 1500. “Pedro Álvares Cabral não fez nada pelo Brasil. Deixou uma pedrinha e foi embora para a Índia. Se a gente quisesse começar a história da Bahia, seria em 1535, quando Francisco Pereira Coutinho veio para cá. Esse, pelo menos, povoou a cidade”, explicou.

Uma das histórias destacadas pela historiadora foi a das revoltas indígenas na Bahia. Mem de Sá queria tomar posse da terra dos índios para plantar cana, já que o solo era o massapê, ideal para o plantio. As tribos iam para guerra mas, com arcos e flechas, não eram fortes o suficiente para enfrentar as armas mais modernas dos europeus. Garcia D´Ávila, outro que se apossava das terras, desta vez para criar gado, também enfrentou a Confederação dos Cariris.

O livro conta ainda com os nomes de cerca de 200 monumentos na Bahia que merecem ser visitados em todo o Estado. A obra também possui um glossário com explicação do sentido de certos termos usados que, ou são pouco conhecidos, ou têm outra significação em nossos dias.

Antonietta não para e já prepara a segunda parte da história da Bahia, que vai percorrer o ano de 1815 até os dias atuais.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Conhecendo a História da Bahia – da Pré-História a 1815
Antonietta D´Aguiar Nunes
IGHB/Quarteto
30 reais