Ed. Gutemberg publica romance de Stewart Lewis no Brasil

postado por Andreia Santana @ 3:33 PM
19 de julho de 2013

O compositor, radiojornalista e escritor norte-americano Stewart Lewis é mais conhecido por suas músicas e videoclipes divulgados no Youtube. Autor de três romances, ele agora é apresentado ao público brasileiro através do livro Você tem sete mensagens, edição da Gutemberg (Grupo Editorial Autêntica), já à venda nas livrarias nacionais.

Definido como um conto de fadas contemporâneo, o livro tem uma trilha sonora composta especialmente para a história, pelo próprio autor, e disponível em seu site oficial: www.stewartlewis.com.

Você tem sete mensagens conta a história de Luna, adolescente de 15 anos que perde a mãe em um acidente, atropelada por um táxi nas ruas de Nova York. A partir dessa tragédia, Luna, o irmão e o pai precisam aprender a viver com a dor da perda.

Leia a sinopse divulgada pela editora:

“Quando Luna vai ao estúdio em que sua mãe trabalhava como modelo para recolher seus pertences, surpreende-se ao encontrar o celular dela, ainda com bateria, e com sete mensagens de voz não ouvidas. A jovem começa a ouvir as mensagens uma a uma. Depois de escutar a primeira, fica intrigada e decide investigar, percebendo que pode haver muita coisa que ela não sabia sobre a mãe. À medida que ouve as outras mensagens, e com a ajuda de seu vizinho Oliver – por quem sempre nutriu uma paixão secreta – , vê revelados segredos chocantes e fatos inesperados…”

Ouça a música Not a Love Song, de Stewart Lewis:

Ficha Técnica:

Você tem sete mensagens

Autor: Stewart Lewis

Tradução: Claudio Blach

Editora Gutemberg / Grupo Autêntica

232 páginas

Preço: R$ 34,90

*Com informações enviadas pela assessoria da Editora Gutemberg


Novo livro de Paula Pimenta lidera ranking dos mais vendidos

postado por Andreia Santana @ 3:51 PM
5 de julho de 2013

Minha vida fora de série – 2ª temporada, novo livro da escritora mineira Paula Pimenta, está em primeiro lugar na lista dos mais vendidos da Folha de São Paulo, Revista Época e site Publishnews, especializado em notícias do mercado editorial.

Considerada um fenômeno teen desde o seu primeiro livro, Fazendo meu filme – A estreia de Fani, Paula Pimenta já vendeu mais de 250 mil exemplares no país. A autora também teve reeditado, recentemente, seu primeiro trabalho, o livro de poesias Confissão. Além disso, no ano passado, ela lançou sua primeira obra para o público adulto, o livro de crônicas e contos Apaixonada por palavras.

Os livros de Paula são publicados pela Editora Gutemberg, que integra o Grupo Editorial Autêntica. Segundo nota  da editora, a escritora prepara-se para a turnê de lançamento de Minha vida fora de série – 2ª temporada.

Sobre o livro - Minha vida fora de série é uma nova saga escrita por Paula Pimenta, sobre a vida de Priscila, uma das personagens  coadjuvantes de sua série anterior, Fazendo meu filme, que aqui foi transformada em protagonista. Nesse segundo volume, Priscila já está com 16 anos e anda às voltas com o vestibular, o namoro e questões como confiança e amizades verdadeiras.

Ficha Técnica:

Minha vida fora de série – 2ª temporada

Autora: Paula Pimenta

Editora Gutemberg / Grupo Editorial Autêntica

424 páginas

R$ 37,90 (em média)


Resenha: Confissão (Paula Pimenta)

postado por Andreia Santana @ 12:32 PM
5 de junho de 2013

Versos na cadência do primeiro amor

Paula Pimenta e a nova edição revista e ampliada de Confissão, seu primeiro livro

Confissão começou a ser escrito nos cadernos escolares de Paula Pimenta, quando ela era adolescente e registrava, em forma de versos, ou prosa poética, os encantamentos e decepções dos primeiros amores. A reedição do livro de “pré-estreia” da escritora (oficialmente ela fez seu debut literário com Fazendo Meu Filme – A estreia de Fani), a pedido dos fãs de suas séries juvenis, foi ampliada e revisada, ganhou ilustrações e um trabalho editorial cuidadoso. Mas, a impressão para quem folheia o simpático livrinho é de voltar no tempo e espiar secretamente o diário daquela amiga mais romântica da turma.

Assim como nas sagas juvenis Fazendo Meu Filme e Minha Vida Fora de Série, que fazem referência aos clássicos do cinema, comédias românticas, canções e seriados de TV, a reunião de poemas que parecem recortados de trechos de cadernos de notas, tem um sabor de nostalgia. E que atire o primeiro verso quem nunca rascunhou nas últimas páginas do caderno de matérias da escola, frases profundas, poemas sofridos ou cartas imaginárias que nunca chegaram a ser enviadas para aquele amor platônico do passado.

Recheado de desenhos de corações, balões e outras imagens ícone tanto do romantismo quanto da adolescência, Confissão é atemporal porque fala de amor, sentimento universal e tema inesgotável para a literatura. Mesmo para os leitores de agora, que talvez já não escrevam em agendas e diários, os versos de Paula Pimenta evocam sentimentos bem conhecidos, como a expectativa por um encontro, a decepção após um rompimento, o enlevo dos primeiros dias de namoro, as rejeições e corações partidos.

No prefácio da obra, a autora diz que relendo os próprios versos já não se identifica com muitas das coisas que escreveu quando era mais nova, mas ainda assim, manteve os poemas na nova edição de Confissão porque de certa forma, aquela garota tímida e sonhadora e suas experiências ajudaram a moldar quem ela é hoje.

Dessa sinceridade, emprestada às heroínas de seus romances e às crônicas de outra obra recente da autora, Apaixonada por palavras, é que vem a admiração que levou os fãs de Paula Pimenta a praticamente exigirem a republicação de Confissão, lançado da primeira vez na base do “paitrocínio”, quando a publicitária mineira e professora de música nem imaginava que se tornaria uma autora nacionalmente conhecida e uma espécie de embaixatriz do romantismo juvenil.

Indicado para quem dá seus primeiros passos na nobre arte de sofrer por amor e para aqueles que já curtiram dores de cotovelo memoráveis, que na época pareciam nunca ter fim, mas que hoje em dia dão saudade de um tempo em o mundo e os sofrimentos de um coração partido eram mais ingênuos.

Ficha Técnica:

Confissão

Autora: Paula Pimenta

Editora Gutemberg / Grupo Editorial Autêntica

Preço: R$ 27,90


Gutemberg lança no Brasil distopia ilustrada dos criadores de Hellboy

postado por Andreia Santana @ 2:33 PM
9 de maio de 2013

Uma das ilustrações de Joe Golem e o mundo submerso

Joe Golem e a cidade submersa, romance ilustrado feito em parceria pelos quadrinhistas Christopher Golden e Mike Mignola, criadores de Hellboy, Baltimore e o Vampiro, além de algumas sagas de X-Men, chega ao mercado editorial brasileiro agora em maio, em mais um lançamento da editora Gutemberg (Grupo Editorial Autêntica) que flerta com a cultura pop e o universo/linguagem dos HQs.

Romance de fantasia do subgênero distópico (ficção caracterizada por narrar utopias ao avesso, ou utopias negativas, e geralmente ocorridas em futuros apocalípticos ou dominados por regimes totalitários), Joe Golem e a cidade submersa mistura ficção científica, aventura, mistério, toques da estética e cultura punk e elementos das histórias de magia, para contar a saga de personagens que fogem à dicotomia bem x mal e aos estereótipos de mocinhos e vilões. A obra traz ainda várias referências às mitologias antigas, universos paralelos e ocultismo.

Sinopse enviada pela editora:

Em 1925, uma série de terremotos devastou a cidade de Nova Iorque, deixando parte de Manhattan sob 30 metros de água. Seus habitantes passaram a chamá-la de cidade submersa. Aqueles com mais recursos financeiros criaram um novo distrito rico e próspero, a Uptown, e viveram durante cinquenta anos isolados de toda a miséria do outro lado. Os pobres tiveram que reconstruir suas vidas na Downton, a cidade submersa, cheia de mendigos, pedintes e “ratos d’água”, pessoas que têm de se virar para conseguir sobreviver, além de outras orgulhosas ou teimosas demais para se deixarem ser derrotadas pelas circunstâncias. Entre elas estão Molly McHugh, uma órfã de 14 anos, forte e independente, que sobreviveu sozinha pelos becos da cidade até encontrar seu amigo e tutor, Felix Orlov. Conhecido como O Conjurador, era um mágico famoso antes do cataclisma. Agora é um velho médium que ganha a vida fazendo a ponte entre os espíritos dos mortos e seus entes queridos. Quando uma das sessões dá terrivelmente errado, ele é capturado por criaturas estranhas e Molly é obrigada a fugir para sobreviver. A fuga vai levá-la ao encontro de Simon Church, um detetive da era vitoriana mantido vivo por engrenagens e magia, e seu assistente, Joe Golem, cujo misterioso passado é revelado nos fragmentos de seus sonhos…

>>Leia um trecho de Joe Golem e o mundo submerso no site da Ed. Gutemberg

Ficha Técnica:

Joe Golem e a cidade submersa

Autores: Christopher Golden e Mike Mignola

Tradução: Eric Novello

Editora Gutemberg / Grupo Editorial Autêntica

272 páginas

Preço: R$ 43,90

 


Confissão, primeiro livro de Paula Pimenta, ganha reedição

postado por Andreia Santana @ 11:26 AM
29 de abril de 2013

Confissão, livro de poemas publicado pela primeira vez em 2001, e que marca a estreia da mineira Paula Pimenta na literatura, foi reeditado pela Editora Gutemberg (Grupo Editorial Autêntica), responsável também por publicar as séries juvenis da autora (Fazendo meu filme e Minha vida fora de série) e o seu primeiro livro de crônicas e contos, Apaixonada por palavras (leia a resenha aqui).

O blog recebeu um exemplar de Confissão, enviado pela Gutemberg. Em breve, publico a resenha para vocês! 

Confissão estava esgotado há anos. A reedição reúne os poemas do original e também textos novos, além de ser ilustrado. O livro volta à catálogo porque os fãs da autora descobriram a obra e pediram sua republicação. Da primeira vez, o livro foi publicado de forma independente, mas após Paula Pimenta tornar-se nacionalmente conhecida graças a Fani, protagonista dos quatro volumes da série Fazendo meu filme, a expectativa por outros textos seus é bem grande junto aos admiradores da escritora.

Hábil em se comunicar com o público jovem e falar a língua dos adolescentes, Paula Pimenta reúne em Confissão alguns poemas que ela escreveu quando tinha a idade dos seus leitores e sobre temas universais, como o amor. As “confissões” da autora falam ainda das paixonites, incertezas, angústias, dores e dramas da adolescência.

 Ficha Técnica:

Confissão

Autora: Paula Pimenta

Editora Gutemberg / Grupo Editorial Autêntica

Preço: R$ 27,90


Livros apostam em projetos multimídia para leitores hiperconectados

postado por Andreia Santana @ 3:25 PM
23 de fevereiro de 2013

Dois projetos literários recentes voltados para o público jovem (não que os mais velhos não possam ler, desde que se identifiquem com as propostas), lançados por editoras diferentes, a Gutemberg e a Évora, apostam na literatura fantástica nacional e no uso de ferramentas multimídia como complemento às histórias em papel. A ideia é atender a nova geração hiperconectada, oferecendo além da narrativa em si, outras possibilidades de fruição, com vasto conteúdo on line como games, sites, histórias paralelas para download e até trilha sonora para acompanhar a leitura.

A aposta da editora Évora é na “nova onda zumbi” que varre o planeta após o sucesso do projeto The Walking Dead, que inclui HQ, games, série de TV e romances.

O livro Apocalipse Zumbi – Os primeiros anos, de Alexandre Callari, é o primeiro volume de uma trilogia que conta com trilha sonora especial, book trailer e um site com conteúdo exclusivo (acesse aqui). Nem bem o primeiro volume chegou às livrarias do país, agora em fevereiro, a editora já anuncia o segundo livro para até o final do primeiro semestre.

Apocalipse Zumbi segue a fórmula clássica: o mundo é dominado por uma praga que transforma os seres humanos em mortos-vivos e um grupo de sobreviventes luta para não sucumbir. Nesse caso, a ação é concentrada na vida do casal Manes e Liza. O diferencial do projeto está na trilha sonora, que é um complemento das histórias, pois as músicas compostas pelo próprio Callari acabam contando um pouco mais sobre cada personagem.

Já a editora Gutemberg lança o primeiro volume da saga Red Luna, A biblioteca do Czar, literatura fantástica escrita pelos brasileiros Gabriel Morato e Marcos Inoue. A saga fala de três clãs inimigos de vampiros que, enquanto se alimentam da humanidade, resolvem na base da briga suas rixas antigas: os Varnis (sugadores de sangue), os Devas (drenadores de magia) e os Auras (devoradores de emoção).

O universo mágico da trilogia, além de um site (acesse aqui), engloba jogos de simulação e luta, cardgames e histórias paralelas que não entraram nos livros impressos, para download. A saga também tem fanpage no Facebook – www.facebook.com/UniversoRedLuna.

A biblioteca do Czar, ambientado na Rússia durante as guerras napoleônicas, apresenta o clã dos Varnis. O livro conta a história de Miguel, um jovem taverneiro que mora na cidade de St. Jean de Luz (país Basco), e tem como seu local favorito a biblioteca cheia de relíquias de seu tio, o arqueólogo Lasko. Em uma das viagens do tio, Miguel recebe a visita do varni Fleam, que está à procura de um mapa antigo. O rapaz então se vê envolvido na luta entre os vampiros e precisa viajar até a Rússia, onde não faltam aventuras, diários criptografados que precisam ser decifrados e todos os outros elementos sobrenaturais que fazem a alegria dos fãs de literatura fantástica. O primeiro capítulo pode ser lido online aqui (arquivo em PDF).

Os próximos volumes da trilogia são A Chave Larshan, sobre o clã dos Devas e O Mestre Tatuador, sobre os Auras.

Fichas Técnicas:

Apocalipse Zumbi – Os primeiros anos

Autor: Alexandre Callari

Editora Évora

336 páginas

R$ 39,90

Red Luna – A Biblioteca do Czar

Autores: Gabriel Morato e Marcos Inoue

Ilustrações: Carlos Sneak , Leticia Gois Vilela , Marcos Inoue

Editora Gutemberg / Grupo Editorial Autêntica

200 páginas

R$ 35,90


Blog de sucesso entre adolescentes ganha versão em livro

postado por Andreia Santana @ 11:42 AM
27 de dezembro de 2012

O blog Depois dos quinze, criado em 2009 pela mineira Bruna Vieira, 18, acaba de virar livro pela Gutemberg / Grupo Editorial Autêntica. Considerado um grande sucesso entre o público adolescente, com cerca de 400 mil seguidores, o blog reúne contos e crônicas que tem no amor e nas desilusões amorosas uma das principais temáticas. O livro faz uma coletânea dos principais textos postados no blog entre 2010 e 2012, além de  trazer alguns textos inéditos. A obra marca a estreia de Bruna Vieira no universo literário. A leitura de Depois dos quinze é típica para o público adolescente, às voltas com as descobertas afetivas, as angústias da idade, os sonhos e os anseios pelo futuro. Quem assina a orelha do livro é a escritora Paula Pimenta, criadora das séries best seller Fazendo Meu Filme e Minha Vida Fora de Série.

Ficha Técnica:

Depois dos quinze

Autora: Bruna Vieira

Editora Gutemberg / Grupo Editorial Autêntica

200 páginas

R$ 34,90


Trajetória do ator Paulo Gracindo vira livro

postado por Andreia Santana @ 7:20 PM
9 de outubro de 2012

Um século de Paulo Gracindo – O eterno Bem-Amado, escrito pelo filho e também ator Gracindo Junior e pelo especialista em telenovelas Mauro Alencar, presta tributo a um dos artistas mais carismáticos do Brasil, ao mesmo tempo em que conta a história da era de ouro do rádio, nos anos 30 e 40 e da chegada da televisão no país, nos anos 50. Lançamento da Editora Gutenberg, que integra o Grupo Editorial Autêntica, o livro  já está nas livrarias.

Paulo Gracindo caracterizado como Odorico Paraguaçu

Para os interessados em teledramaturgia, o livro é uma boa dica, pois resgata a trajetória de vida de Paulo Gracindo, que de certa forma, se confunde com sua carreira de ator e sua contribuição para a história da televisão no Brasil. Ator, locutor, animador de auditório, compositor, redator e poeta, Paulo Gracindo deu vida a personagens marcantes no rádio, como o Alberto Limonta, da clássica novela O Direito de Nascer, e ao Primo Rico do antigo humorístico Balança Mas Não Cai. No cinema, atuou em filmes como A Falecida de Leon Hirszman, e Terra em Transe, do baiano Glauber Rocha.

A partir dos anos 1960, ocorreu a estreia de seu programa de auditório na televisão e se juntou ao elenco da segunda telenovela do Brasil, A Morta Sem Espelho, de Nelson Rodrigues. Odorico Paraguaçu, de O Bem Amado (Dias Gomes) é um dos seus personagens mais conhecidos, mas ele também viveu o velho Antenor, de  Os Ossos do Barão, o Coronel Ramiro Bastos, da primeira versão de Gabriela, o João Maciel, de O Casarão, o velho Pepê, de Mandala.

O livro traz ainda depoimentos de artistas como Bibi Ferreira, Fernanda Montenegro, Eva Wilma, Paulo José, Lima Duarte, José Wilker e  do cineasta Arnaldo Jabor.

Ficha Técnica:

Um século de Paulo Gracindo – O eterno Bem-Amado

Autores: Gracindo Junior e Mauro Alencar

Editora Gutemberg / Grupo Autêntica

275  páginas

Preço: R$ 67,00


Sobre o amor e outras crônicas

postado por Andreia Santana @ 2:14 PM
26 de agosto de 2012

Do amor e de outras histórias poderia ser um dos títulos possíveis para Apaixonada por palavras (Editora Gutemberg), primeiro livro de crônicas da escritora mineira Paula Pimenta, autora das séries juvenis Fazendo meu filme e Minha vida fora de série. A estreia nesse tipo de texto, porém, ocorreu há mais de dez anos, quando a autora colaborava no site Crônica do Dia.

A experiência como cronista fica evidente nos 55 textos escolhidos pela própria Paula Pimenta para integrar a coletânea, dentre os muitos que desaguou na internet em muitos anos. Textos pequenos, simples de ler, com um timing de blog, mas ao mesmo tempo capazes de prender a atenção dos fetichistas por papel. A boa crônica é aquela que já nas primeiras linhas pega o leitor pela mão e passeia com ele pelo resto do texto, fazendo-o enxergar pelos breves minutos em que dura a leitura, o mundo pelos olhos do autor. E ver o mundo interior de Paula Pimenta é uma rica experiência.

O amor é a tônica principal dos textos dessa geminiana que se formou em publicidade e música. Mas o lado cidadã também aparece em textos inspirados sobre a nossa relação com a tecnologia e as comodidades da vida moderna como a eletricidade; sobre o luto, seja na perda da cachorrinha de estimação ou de um amigo morto precocemente aos 30 anos; sobre timidez ou sobre as crianças fazendo malabarismo nas sinaleiras. Que Paula Pimenta é uma alma sensível ninguém nega, basta ter acompanhado seus livros anteriores. Mas nessa obra, mais adulta, mais confessional, ela realmente nos mostra que a delicadeza é um traço de personalidade incorporado à sua escrita.

Os textos sobre amores realizados, frustrados ou platônicos lembram Martha Medeiros, não à toa, cronista de quem Paula Pimenta é fã. Mas remetem também aos artigos de Lia Luft e de Marina Colasanti, prova de que como leitora, a autora de Apaixonada por palavras faz o dever de casa com esmero. O estilo é próprio, Paula Pimenta não imita os autores que alimentaram desde a infância sua avidez por conhecimento, mas ela está impregnada de boas referências e isso não tem como esconder, para sorte dos leitores.

Aos apaixonados de plantão, o livro de crônicas, desses de ler numa sentada, será puro deleite, com frases singelas, dessas que descomplicam as questões do coração, que a gente tem tanto a mania de complicar. E para os amantes de uma boa crônica do cotidiano, o livro também reserva surpresas interessantes, como a engraçada história de Paula Pimenta tentando superar a timidez para tirar uma “garota folgada” do seu assento no avião.

Nem tudo o que a autora defende no livro vai encontrar eco entre os leitores e a própria Paula admite, na apresentação da obra, que mudou seu modo de pensar em alguns pontos, desde a publicação dos primeiros textos até agora. Mas ela também diz que não quis editar os próprios escritos, quis mostrar aos leitores como ela era, o que pensava e o que defendia há 10/12 anos atrás.

Essa sinceridade da autora consigo mesma e com seus leitores soma muitos pontos positivos ao livro e demonstram ainda que como todo apaixonado, não apenas pelas palavras, mas pela vida, Paula Pimenta não teme o desafio diário de tentar, errar e acertar.

Ficha Técnica:

Apaixonada por palavras

Paula Pimenta

160 páginas

Editora Gutemberg (Grupo Editorial Autêntica)

Preço: 31,90


Paula Pimenta lança coletânea de crônicas

postado por Andreia Santana @ 2:21 AM
18 de agosto de 2012

Paula Pimenta já esteve em Salvador para lançar as séries Fazendo meu filme  e Minha vida fora de série

A escritora mineira Paula Pimenta, autora das séries teen de sucesso Fazendo Meu Filme e Minha vida fora de série, agora investe na conquista de um público mais maduro, com o lançamento de Apaixonada por palavras, seu primeiro livro de crônicas. A autora dessa vez também deixa de lado os personagens e fala ao leitor como ela mesma.

As 55 crônicas reunidas nesta obra migraram da internet para o papel. Antes de iniciar a promissora carreira como ficcionista, conquistando uma legião de fãs no Brasil (suas séries já venderam mais de 100 mil exemplares), Paula Pimenta escrevia para o site Crônica do Dia, onde começou em 2001. Os textos reunidos em Apaixonada por palavras foram escritos originalmente entre 2000 e 2009 e abordam temas como amor, ciúmes, amizade, esportes e cidadania, entre outros.

Recebi um exemplar da editora nesta sexta e em breve posto a resenha sobre o livro aqui no blog.

Ficha Técnica:

Apaixonada por palavras

Paula Pimenta

160 páginas

Editora Gutemberg (Grupo Editorial Autêntica)

Preço: 31,90