Gláucia Lemos lança quinto romance da carreira

postado por Andreia Santana @ 3:32 PM
12 de setembro de 2013

Anote na agenda: a escritora baiana Gláucia Lemos vai lançar nesta sexta-feira, dia 13, às 19h, no ICBA (Corredor da Vitória), seu quinto romance e 36º título da carreira. Marce é editado pela Solisluna e conta a história da protagonista homônima, uma mulher de alma libertária, considerada “ovelha negra” pelos familiares que seguem padrões conservadores. O pano de fundo é um reencontro dos membros da família para a assinatura de um testamento. Leia reportagem de Mariana Paiva sobre o livro.

Ficha Técnica:

Marce

Autora: Gláucia Lemos

Editora: Solisluna

144 páginas

R$ 35,00


Sarau Prosa e Poesia faz aniversário e convida Pessoa

postado por Andreia Santana @ 2:37 PM
24 de julho de 2013

O Sarau Prosa e Poesia, capitaneado pelos escritores Kátia Borges, Nilson Galvão e Mariana Paíva, e pelo músico Fábio Haendel, completa um ano e a comemoração acontece neste sábado, dia 27, a partir das 18 horas, no  Palacete das Artes (Graça), dentro da programação do projeto Trocando Palavras. A entrada é gratuita. 

Para a festança literária, o convidado de honra é o poeta e editor Claudius Portugal. O Sarau, que é sempre temático, dessa vez vai homenagear Fernando Pessoa. Ao longo da programação, os anfitriões da noite se revezam em leituras de poemas do bardo português, autor de versos célebres como “navegar é preciso, viver não é preciso”, ou “O poeta é um fingidor…”

Fábio Haendel e Os comparsas ficam responsáveis pela trilha sonora do evento.

Tá esperando o quê? Anota na agenda e vai lá ver!


Resenha: A livraria 24 horas do Mr. Penumbra

postado por Andreia Santana @ 11:02 AM
13 de julho de 2013

Entre livros raros, códigos secretos e bites

Ficção de estreia do americano Rob Sloan mistura bibliófilos e conhecimento high tech em trama divertida sobre amor, amizade e desejo pela imortalidade

Em uma entrevista, Bob Stein, presidente do Instituto para o Futuro do Livro, com sede nos Estados Unidos, profetizou o fim das livrarias como conhecemos estes espaços atualmente e a sua transformação em ambientes que antes de vender livros, precisam oferecer outros atrativos aos frequentadores habituados a ler em tablets e e-Readers.

Com essa mesma filosofia, a de uma livraria como centro de fomento intelectual, onde gravitam bibliófilos (amantes de livros) em pleno século XXI dos e-Books, o escritor Robin Sloan, conterrâneo de Stein, criou uma história cativante sobre o conflito entre o culto à leitura e a capacidade dos livros moldarem mentes críticas, e o imediatismo da cultura digital.

Robin Sloan

A livraria 24 horas do Mr. Penumbra (Editora Novo Conceito, 2013) usa amor e amizade, e a antítese entre tradição e modernidade, mas sem tomar partido entre uma coisa e outra, como pretexto para filosofar sobre uma das questões mais importantes da humanidade: o mistério da vida.

O autor pensou na história de Mr. Penumbra e seus exóticos amigos após conhecer o Clube Grolier, um reduto de colecionadores de livros raros, localizado em Nova York. Encantado por essa biblioteca e sua atmosfera de mistério, Robin Sloan concebeu um alter-ego, o designer desempregado Clay Jannon. Personagem não muito dado aos livros, Clay tem fascínio pela coleção fictícia As crônicas da balada do dragão, uma referência de Sloan ao boom das histórias de fantasia que conquistam a adesão de uma juventude pouco afeita à literatura, mas acostumada aos jogos de realidade virtual.

Clay Jannon tem menos de 30 anos e vive em São Francisco, na Califórnia, em um contexto atual de crise e forte recessão na economia norte-americana. Em busca de uma forma de pagar o aluguel, ele responde ao anúncio de uma livraria 24 horas que precisa de atendente. Mesmo sem entender nada de livros, já que o negócio dele é criar sites, o rapaz cai nas graças do excêntrico dono da livraria, um carismático octogenário chamado Mr. Penumbra.

Aldus Manutius, tipógrafo italiano que viveu na Idade Média, em Veneza

O turno do novo atendente é o da noite, das 22h às 6h, período em que ocasionalmente aparece um cliente notívago comum, como a bailarina do clube vizinho de streap que gosta de ler biografias de gênios como Einstein ou Steve Jobs. Esse horário em que “os gatos se tornam pardos” é também aquele preferido por um seleto grupo de frequentadores, todos entre a meia e a terceira idade, ansiosos, cheios de cochichos e segredos e muito interessados em uma coleção de obras encadernadas em couro e com cara de bem velhas, que ficam guardadas nos fundos da loja, no “Arquivo Pré-Histórico”.

Paralelo ao trabalho em um lugar com aparência tão retrô, Clay namora Kat Potente, hacker que é engenheira do Google, adepta de exercícios e comida saudável e que não se conforma com o pouco tempo de duração da vida humana. Ao escanear um dos livros antigos da livraria, Clay e Kat se deparam com uma trama que envolve códigos criptografados e uma sociedade secreta com origem na Idade Média e na tipografia de Aldus Manutius, personagem histórico real que viveu entre os séculos XV e XVI, em Veneza – Itália, nas origens da imprensa.

A referência bem humorada do autor às teorias da conspiração que bebem na fonte medieval fica ainda mais divertida quando ele envolve dois outros amigos, um artista que cria efeitos especiais para o cinema e que prefere usar sucata e cola ao invés de computação gráfica, e um ex-colega de escola, nerd, que se transformou em um rico empresário investindo em startups.

Liderados pelo incansável Mr. Penumbra, esse time tão inusitado quer desvendar o codex vitae (livro da vida) supostamente escrito por Manutius, acreditando que o segredo para a imortalidade está em suas páginas. Usando aparatos tecnológicos e invenções de fundo de quintal, o grupo enfrenta a oposição da tal sociedade secreta, que quer guardar o segredo da vida eterna longe de olhos comuns.

Com uma linguagem ágil típica dos nativos digitais, aliada a uma capacidade de amarrar as pontas da história com a habilidade de um griô (contador de histórias que ensina as lendas e costumes dos povos antigos às novas gerações), Robin Sloan se sai bem em promover um casamento aparentemente impossível entre a história das origens do livro e um futuro cada vez mais tecnológico.

A despeito das diferenças ideológicas entre bibliófilos tradicionais e adeptos das mídias e meios digitais, a mistura dá liga. O livro de estreia de Sloan foi disputado em leilão pelas principais editoras norte-americanas e publicado, na versão em papel, em 22 países. Obteve ainda destaque como um dos mais vendidos do San Francisco Chronicle e como o melhor livro de estreia na Amazon e no Programa Novos Escritores da Barnes and Nobles Discover.

Nada mal para um jovem escritor que já admitiu em público nunca ter sido um leitor lá muito assíduo de obras impressas.

Ficha Técnica:

A livraria 24 horas do Mr. Penumbra

Autor: Robin Sloan

Editora: Novo Conceito (www.editoranovoconceito.com.br)

288 páginas

Preço: R$ 29,90


Sarau Prosa e Poesia faz 10ª edição no Palacete das Artes

postado por Andreia Santana @ 3:29 PM
16 de maio de 2013

A décima edição do Sarau Prosa e Poesia, evento mensal que reúne poetas e escritores em recitais em espaços culturais de Salvador, acontece neste sábado, 18, a partir das 17h, dentro da programação do projeto Trocando Palavras, no Palacete das Artes (Graça). A entrada é franca.

Dessa vez, o convidado é o escritor Mayrant Gallo, autor de O inédito de Kafka (Cosac e Naify, 2003) e um dos contistas participantes da coletânea As baianas (Casarão do Verbo, 2012).

A cada edição, o encontro presta homenagem a um escritor e o escolhido agora é o paulista Antonio de Alcântara Machado (1901 – 1935), que terá versos e contos de sua autoria lidos pelos anfitriões  do Sarau: os escritores Kátia Borges, Mariana Paiva e Nílson Galvão. A trilha sonora da noite é do músico Fabio Haendel.

Programe-se e vá lá ver:

O quê: Sarau Prosa e Poesia

Quando: Sábado, 18 de maio, às 17 horas

Onde: Palacete das Artes (Graça)

Quanto: entrada franca


Sarau Prosa & Poesia homenageia Caio Fernando Abreu

postado por Andreia Santana @ 4:55 PM
5 de março de 2013

A oitava edição do Sarau Prosa & Poesia, que acontece nesta quarta, dia 6, a partir das 20h30, no restaurante Casa de Tereza (Rua Odilon Santos, 45, Rio Vermelho) faz uma homenagem a Caio Fernando Abreu. Textos do autor serão lidos pelos poetas Kátia Borges, Mariana Paiva e Nilson Galvão. 

O evento também recebe, como convidado especial, o poeta carioca Chacal, que iniciou sua trajetória literária em 1971, com a publicação de Muito Prazer. O poeta lerá trechos de sua obra para a plateia do sarau.

Participa ainda da noite, o músico Fábio Haendel, que assina a trilha do evento.

Programe-se:

O quê: Sarau Prosa e Poesia – 8ª edição – com a presença de Chacal e homenagem a Caio Fernando Abreu

Quando: quarta-feira, dia 6, a partir das 20h30

Onde: Restaurante Casa de Tereza (Rua Odilon Santos, 45, Rio Vermelho – 71 3329-3016)

Entrada franca


Clarice Lispector é homenageada em sarau

postado por Andreia Santana @ 10:01 AM
15 de fevereiro de 2013

A primeira edição do Sarau Prosa & Poesia 2013 homenageia Clarice Lispector (1920-1977), considerada uma das maiores escritoras do país. O evento, que teve seis edições em 2012, acontece na próxima terça-feira, dia 19, às 20h, no restaurante Casa de Tereza (Rio Vermelho).

O Sarau é comandado pelo trio de escritores e poetas baianos Kátia Borges, Mariana Paiva e Nílson Galvão, que durante o encontro lerão trechos de obras de Clarice. A trilha sonora do evento é de Fabio Haendel. Também nesta edição, o Sarau recebe como convidada, a escritora gaúcha Verônica Stigger, que aproveitará a ocasião para lançar seu novo livro: Delírio de Damasco. A entrada é franca.

Serviço:

O quê: Sarau Prosa & Poesia: homenagem à Clarice Lispector

Lançamento do livro Delírio de Damasco, de Verônica Stigger

Quando: terça, dia 19, a partir das 20h

Onde: Restaurante Casa de Tereza (Rua Odilon Santos, 45, Rio Vermelho – próximo ao Suco 24h)

Quanto: Entrada franca para o Sarau


Tordesilhas lança edição com texto integral de O mágico de Oz

postado por Andreia Santana @ 3:41 PM
13 de fevereiro de 2013

Na carona da estreia nos cinemas do filme Oz, mágico e poderoso, espécie de prólogo para a história, o selo editorial Tordesilhas lança no Brasil uma nova edição da versão completa do texto original de O Mágico de Oz, de L. Frank Baum. A edição é ilustrada por Ana Raquel, famosa ilustradora brasileira de obras infanto-juvenis, e tem tradução de Tiago Novaes Lima.

A primeira edição de O Mágico de Oz é de 1900 e a obra, lançada inicialmente nos EUA, rapidamente, tornou-se destaque entre os contos de fada modernos. Quando escreveu O Mágico de Oz, Frank L. Baum, que criou o livro a partir das histórias que contava aos filhos, queria romper com a norma dos contos clássicos, sempre sombrios e pontuados do que ele chamava de “uma moral aterradora”. Segundo Baum, as crianças modernas (ou seja, aquelas de 1900, no limiar da virada do século XIX para o XX), queriam mais entretenimento, sem abrir mão do fantástico, mas de preferência, sem incidentes desagradáveis sucedendo-se nas histórias.

Para quem não conhece, O Mágico de Oz conta a história da menina Dorothy, orfã que vive no estado do Kansas, com os tios Emily e Henry e o seu cãozinho Totó. Um ciclone arrasta Dorothy para o país de Oz, onde ela herda os sapatos dourados da Bruxa  Má do Oeste e é aconselhada a pegar a estrada de tijolos amarelos até a Cidade das Esmeraldas, onde encontrará o Grande Mágico de Oz, o único que poderá mandá-la de volta para o Kansas. Na jornada, ela encontra três amigos: O Leão, que deseja pedir ao mágico que o torne corajoso, o Espantalho, que deseja pedir um cérebro, e o Homem de Lata, que anseia por um coração…

Considerada uma história atemporal, O Mágico de Oz usa a longa jornada de Dorothy como metáfora para a autodescoberta, levando a menina e seus amigos a descobrirem qualidades inimagináveis dentro de si mesmos. O livro também fala sobre amizades verdadeiras e família.

Ficha Técnica:

O Mágico de Oz

Autor: Frank L. Baum

Ilustrações: Ana Raquel

Tradução: Tiago Novaes Lima

Editora Alaúde / Selo Tordesilhas

132 páginas

R$ 39,90

*Com informações da assessoria da editora Alaúde


Sarau Prosa e Poesia tem nova edição nesta terça

postado por Andreia Santana @ 1:47 PM
10 de dezembro de 2012

Fabrício Corsaletti também é colunista da Folha de São Paulo

Dica para anotar na agenda: nesta terça-feira, 11, às 20h, no Café & Cognac (Rua Fonte do Boi, 5, Rio Vermelho) o Sarau Prosa e Poesia recebe o escritor paulista Fabrício Corsaletti, considerado um dos grandes nomes da literatura contemporânea brasileira e autor de Movediço (2001), O Sobrevivente (2003) e Esquimó (2010). Já o poeta homenageado da noite será Paulo Leminski, que terá seus versos lidos pelos anfitriões e também poetas Kátia Borges, Mariana Paiva e Nílson Galvão. Fábio Haendel cuidará da trilha sonora do evento, que entra em sua sexta edição. A entrada é gratuita.


Coleção investiga princípios filosóficos de O Hobbit e Guerra dos Tronos

postado por Andreia Santana @ 3:08 PM
30 de novembro de 2012

A Editora Best Seller lança no Brasil a coleção Cultura Pop (no mercado estrangeiro a coleção se chama Philosophy and Popular Culture), com a proposta de investigar os princípios filosóficos contidos em obras de ficção da literatura mundial. Os volumes de estreia bebem na fonte do clássico O Hobbit (J.R.R. Tolkien) e do best seller contemporâneo Guerra dos Tronos (George R.R. Martin).

Os livros –  O Hobbit e a Filosofia e Guerra dos Tronos e a Filosofia – trazem reflexões sobre as culturas populares, a partir das ideias e conceitos filosóficos de grandes pensadores. A ideia da série é discutir também obras do cinema, dos quadrinhos e da TV.

Embora trate de filosofia, a editora promete uma leitura acessível mesmo a quem não tem muito traquejo com o tema.

Fichas Técnicas:

O Hobbit e a Filosofia

Autor: William Irwin (editor da série)

266 páginas

Preço: R$29,90

Sinopse: Com a ajuda de nomes como Platão, Nietzsche, Santo Agostinho e até mesmo Buda, O Hobbit e a Filosofia, analisa o impacto da mitologia tolkeana na sociedade e cultura contemporâneas.

 

A guerra dos Tronos e a Filosofia

Autor: William Irwin (editor da série)

294 páginas

Preço: R$29,90

Sinopse: Repleta de personagens realistas com diversas falhas morais, guerras pelo poder e uma ameaça climática que pode destruir o mundo, As crônicas de Gelo e Fogo – e o subsequente seriado Game of Thrones – é analisada do ponto de vista filosófico de Hobbes, Maquiavel, Platão, Descartes e outros pensadores.


Cau Gomez lança Pastinha em Minas Gerais

postado por Andreia Santana @ 2:05 PM
12 de novembro de 2012

Cau Gomez lança Pastinha em seu estado natal

O cartunista, ilustrador e artista gráfico Cau Gomez, mineiro radicado na Bahia e também integrante da equipe de A TARDE, fará o lançamento do livro Pastinha – O menino que virou mestre de capoeira, publicação da Solisluna Editora, em Belo Horizonte. O lançamento da obra infanto-juvenil, ilustrada por Cau e escrita pelo jornalista baiano José de Jesus Barreto, ocorrerá nesta terça, dia 13, às 19h, na Livraria Mineiriana.

Pastinha foi um dos finalistas do 54º Prêmio Jabuti, na categoria infanto-juvenil. O livro conta a história da infância de mestre Pastinha, um dos maiores capoeiristas da Bahia e principal difusor da capoeira Angola. Mestre Pastinha, já adulto, concedeu uma entrevista, em 1967, onde contava episódios de sua infância, passada no Centro Histórica de Salvador, e também relebrava sua iniciação à capoeira, ainda criança, com um velho africano de etnia banto. A entrevista foi usada como material de pesquisa por José de Jesus Barreto, que é ainda autor de um outro livro, este para adultos, sobre mestre Pastinha. Completam a história, ajudando o leitor a entrar no clima da “velha Bahia”, as ilustrações de Cau Gomez, que além de retratar em forma de desenho as passagens da infância de Pastinha, ainda ilustra um glossário com os principais movimentos da capoeira angola, anexo ao final da história. Completam o material, duas fotos de Pastinha, feitas pela escritora e fotógrafa Zélia Gattai, na primeira metade dos anos 60.

Ficha Técnica:

Pastinha – O menino que virou mestre de capoeira

Autor: José de Jesus Barreto

Ilustrações: Cau Gomez

Solisluna Editora

32 páginas

Preço: R$35,00