Arquivos do Blog


Flica 2012 divulga endereço de site oficial

postado por Andreia Santana @ 9:00 PM
11 de setembro de 2012

A Festa Literária Internacional de Cachoeira – Flica 2012, já tem site oficial:  www.flica.com.br, onde é possível conferir a programação e outras novidades do evento que este ano vai homenagear os centenários de Jorge Amado e Nelson Rodrigues. Entre os autores  já confirmados estão o poeta baiano Ruy Espinheira Filho, o angolano José Eduardo Agualusa, a filósofa gaúcha Marcia Tiburi, Javier Moro, da Espanha, e Inês Pedrosa, de Portugal (leia mais sobre os autores confirmados aqui).


Solisluna lança Pastinha na III Feira do Livro Infantil de Fortaleza

postado por Andreia Santana @ 12:39 AM
29 de agosto de 2012

O livro infantil Pastinha – O menino que virou mestre de capoeira (Solisluna Editora), de José de Jesus Barreto e Cau Gomez, será lançado nesta quinta-feira, dia 30, às 15h, na III Feira do Livro Infantil de Fortaleza, que começa nesta quarta, 29, e vai até o sábado, dia 01 de setembro. A editora baiana aproveitará a presença no evento para divulgar o seu catálogo voltado para crianças e adolescentes.

O artista gráfico Cau Gomez apresentará Pastinha aos leitores de Forlateza

Pastinha narra a infância do principal mestre de capoeira angola na Bahia, que aprendeu a luta ainda criança, nas ruas e ladeiras do Centro Histórico, onde morava. A história de sua iniciação foi contada pelo próprio capoeirista, em entrevista de 1967. O livro é o 11º título do catálogo infantojuvenil da Solisluna Editora.

Outras obras da editora para crianças: Vaporzinho, escrito e ilustrado pelo designer Enéas Guerra, que conta a história da embarcação que navegava antigamente na baía de Todos os Santos, fazendo a comunicação entre as comunidades do recôncavo e a capital baiana; Cirilo, o dragão que sonhava ser bombeiro, de Carolina Bacelar; Ibejis e Oxum, este último baseado na obra de Pierre Fatumbi Verger, ambos ilustrados por Edsoleda Santos;  Oxalufã, parceria de Edsoleda com o antropólogo Renato da Silveira; Saíra Sete Cores, de Débora Knittel, que narra a vida de um passarinho e tem ilustrações de Naara; Margarida Bem-Me-Quer, um poema em versos, ilustrado por Enéas Guerra; A dama de branco, de Graziela Domini, que usa sua experiência para falar sobre a morte para as crianças, com ilustrações de Edsoleda Santos; Papai Noel existe, mamãe?, também de Graziela Domini e ilustrado por Ian Sampaio; e O Dragão do Ventre de Ouro, primeira obra de uma trilogia de fantasia, escrito por Éric A. A. Oliveira aos 12 anos e ilustrado por Athos Sampaio.


Literatura de Cordel em Sussuarana neste domingo

postado por Andreia Santana @ 3:59 PM
3 de agosto de 2012

Adolescentes em uma das oficinas do Cordel na Boca

O projeto Cordel na Boca, depois da ação na Boca do Rio, chega ao bairro de Sussuarana neste domingo, 05. O primeiro estágio do projeto resultou na criação de 30 livretos de cordel que serão expostos em uma mostra prevista para o dia 26 de agosto. A programação da mostra prevê ainda a realização de uma típica feira popular nordestina e recital dos cordéis produzidos durante o projeto. O Cordel na Boca é idealizado e realizado pela ONG Bumbá – Escola de Formação Artística e ocorre desde maio, tendo formado 15 jovens na Boca do Rio, que tiveram oportunidade de mergulhar na história do Cordel e dos seus principais autores. Neste final de semana, em Sussuarana, o encontro acontece a partir das 9h, no Espaço de Dona Joana (Rua direta de Sussuarana, Av. Ulisses Guimarães, ao lado do restaurante Ki Delícia e próximo ao Fórum da Justiça). O acesso é gratuito.


Os mais vendidos de maio

postado por Andreia Santana @ 11:14 PM
30 de maio de 2012

Raramente divulgo ranking aqui no blog, mas há leitores que gostam de saber quais são os livros mais vendidos do mês e assim ter um critério na escolha do que comprar para ler ou presentear. Tentarei postar sobre o assunto mais vezes. Usei duas fontes, os sites Veja.com e o Publishnews. Separei apenas os 10+ de ficção agora de maio. Logo abaixo, indico os links para quem quiser ver outros gêneros. O site da Veja mostra ficção, não ficção e autoajuda. O Publishnews, além dessas três categorias, tem várias outras:

Veja.com – ficção:

1º – O Filho de Netuno – Rick Riordan – INTRÍNSECA
2º – A Escolha – Nicholas Sparks – NOVO CONCEITO
3º – Um Homem de Sorte – Nicholas Sparks – NOVO CONCEITO
4º – A Guerra dos Tronos – George R. R. Martin – LEYA BRASIL
5º – Jogos Vorazes – Suzanne Collins – ROCCO
6º – O Festim dos Corvos – George R. R. Martin – LEYA BRASIL
7º – O Melhor de Mim – Nicholas Sparks – ARQUEIRO
8º – Em Chamas – Suzanne Collins – ROCCO
9º – A Tormenta de Espadas – George R. R. Martin – LEYA BRASIL
10º – A Esperança – Suzanne Collins – ROCCO

>>Acesse o ranking completo aqui.

Publishnews – ficção:

1º – O melhor de mim – Nicholas Sparks – ARQUEIRO
2º – A Guerra dos Tronos – George R. R. Martin – LEYA BRASIL
3º – Presentes da vida – Emily Giffin – NOVO CONCEITO
4º – Para sempre – a história que inspirou o filme – Kim Carpenter e Krickitt Carpenter – NOVO CONCEITO
5º – Um homem de sorte – Nicholas Sparks – NOVO CONCEITO
6º – A Escolha – Nicholas Sparks – NOVO CONCEITO
7º – Assassin’s Creed – Renascença – Oliver Bowden – GALERA RECORD
8º – O cemitério de Praga – Umberto Eco – RECORD
9º – O Festim dos Corvos – George R. R. Martin – LEYA BRASIL
10º – Um dia – David Nicholls – INTRÍNSECA

>>Acesse o ranking completo aqui.

 


Almanaque relembra trilhas sonoras de filmes

postado por Andreia Santana @ 2:57 AM
30 de maio de 2012

Chega às livrarias do país agora em junho o Almanaque da Música Pop no Cinema, de Rodrigo Rodrigues, editado pelo selo Lua de Papel, da LeYa Brasil. O livro, recheado de fotos, conta a história da música pop no cinema desde a época em que as trilhas eram tocadas ao vivo, em sincronia com as cenas e arranjos improvisados pelos músicos no momento da exibição, até as principais trilhas sonoras da sétima arte.

A obra traz ainda uma sinopse de cada longa citado, explica o motivo da trilha sonora ser marcante, além de contar curiosidades sobre o filme e trazer a trilha completa. Quem não se lembra da música de “Os Goonies”? Ou de Uma Thurman em Pulp Fiction ouvindo “Girl, you’ll be a woman soon”, na pele de Mia Wallace?  E da batida a la Beatles do refrão de “That thing you do”, do The Wonders – O sonho não acabou?

O autor resgata também histórias de bastidores. James Cameron, por exemplo, queria que a cantora Enya fizesse a trilha sonora de Titanic, mas uma série de contratempos a impediu e Celine Dion acabou sendo a segunda escolha. Outro exemplo: Tom Parker, o empresário de Elvis Presley, descobriu o filão de colocar o rei do rock para estrelar filmes. “Filmes que alimentam discos que alimentam filmes”, era o que Parker dizia. Em um período de cerca de 10 anos, Elvis estrelou 31 filmes, mais do que a diva Marilyn Monroe ao longo de toda a sua carreira, e chegou a ser o ator mais bem pago de Hollywood na época.

Há diversas outras histórias e curiosidades e o autor mostra com sua pesquisa que a trilha sonora deixou de ser apenas um acessório para os filmes e tornou-se parte essencial da narrativa.

Ficha Técnica

Almanaque da música pop no cinema

Autor: Rodrigo Rodrigues

216 páginas

Lua de Papel / LeYa Brasil

Preço: R$ 59,90

*Com informações da LeYa Brasil


Morango e Chocolate tem novo lançamento pela Geração Editorial

postado por Andreia Santana @ 1:00 AM
16 de maio de 2012

Morango e Chocolate, de Senel Paz, é relançado no Brasil pela Geração Editorial em obra que reúne mais três contos do autor cubano.  A história da amizade entre um jovem estudante revolucionário e um professor homossexual que defende a liberdade de expressão e é contrário à rigidez do regime comunista virou filme nos anos 90, dirigido por Tomás Gutiérrez Alea e Juan Carlos Tabío. O filme, que angariou diversos prêmios internacionais, foi o primeiro cubano a ser  indicado ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro, em 1995.

Os quatro contos de Morango e Chocolate (o conto principal dá nome à coletânea) revivem o sentimento da geração do escritor, que viveu os momentos mais críticos da revolução cubana. As histórias traduzem a visão e a voz dos que buscavam um país renovado e mais aberto, mas sem abrir mão de justiça social e do respeito às diferenças. Senel Paz se utiliza de narrativas sensíveis, que passeiam do trágico ao cômico, para reforçar sua ideologia que prega que a vida coletiva não pode se sobrepor às peculiaridades humanas.

Ficha Técnica:

Morango e Chocolate

Autor: Senel Paz

Tradutor: Eric Nepomuceno

Geração Editorial

128 páginas

Preço: 24,90

 


Fernando Conceição lança romance sobre relações raciais e poder

postado por Andreia Santana @ 1:35 AM
12 de maio de 2012

O jornalista e escritor Fernando Conceição lança Διασπορά (Diasporá), um romance, nesta segunda-feira, dia 14, às 18h30, no Cabaré dos Novos do Teatro Vila Velha (Passeio Público). Durante o evento, os atores Jorge Washington, Fabio Santana, Valdinéia Soriano e Auristela Sá, do Bando de Teatro Olodum, interpretarão passagens do livro.

Διασπορά (Diasporá), um romance, sai editado pela Casarão do Verbo, com distribuição nacional. O livro trata das relações de poder e raciais no contexto de uma fictícia eleição para o cargo de prefeito de Salvador, em que os candidatos são um negro e um judeu.

Antes do lançamento e da sessão de autógrafos, ocorrerá ainda a mesa-redonda O Negro na Literatura Brasileira – 124 anos Pós-abolição.


Mais investimento para a leitura nacional no Dia Mundial do Livro

postado por Andreia Santana @ 3:12 PM
23 de abril de 2012

Miguel de Cervantes

O Ministério da Cultura (Minc) e a Fundação Biblioteca Nacional (FBN), anunciaram nesta segunda, 23, Dia Mundial do Livro e do Direito do Autor, investimentos na ordem de R$ 333,7 milhões no Plano Nacional do Livro e Leitura. Entre os mais de 40 projetos, estão investimentos para construir novas bibliotecas, modernizar parte da rede atual e promover ações de fomento à leitura e à formação de mediadores país afora.

A notícia é um alento aos que vivem da literatura. Principalmente após a última pesquisa do Instituto Pró-Livro, que traçou o perfil dos leitores do país e demonstrou que está faltando incentivo ao desenvolvimento da literatura nacional, ainda mais com o Brasil sendo pródigo em autores de fama mundial. Basta citar como exemplo o baiano Jorge Amado, cujo centenário é este ano, e Machado de Assis, que teve  uma de suas obras citadas como uma das preferidas do cineasta Woody Allen. Na safra mais recente de autores, vale lembrar que um romance de Cristóvão Tezza está concorrendo a um prêmio literário internacional.

O 23 de abril – A data foi instituída oficialmente em 1995 pela Unesco, para valorizar o gosto pela leitura e produção literária mundial, incentivar o respeito aos direitos autorais; além de homenagear a data das mortes de Miguel de Cervantes e William Shakespeare, os dois morreram em 23 de abril de 1616.

Sobre Cervantes, existe ainda uma outra data mundial do livro associada ao escritor espanhol, autor de Don Quixote: o 7 de outubro, data controversa sobre o seu nascimento, no ano de 1547. Controversa porque há pesquisadores que dizem que Cervantes nasceu em 29 de setembro, mas foi batizado em 7 de outubro. Outros, que ele nasceu em 7 de outubro mesmo. Criada em 1926, a data acabou sendo mudada para 23 de abril, em 1930, primeiro na Espanha, para só nos anos 90 ganhar o reconhecimento da Unesco, órgão das Nações Unidas, e tornar-se global. A escolha foi motivada pelo fato da data de morte do escritor ser mais certa que a de seu nascimento. No entanto, bibliófilos mundo afora acabam celebrando as duas datas. E livro é sempre um pretexto bom para celebrar, não é?

A iniciativa de se comemorar um Dia Mundial do Livro surgiu primeiro na Catalunha, como ação local, e por lá existe um costume bem bacana, o de se entregar uma rosa para cada pessoa que compra um livro no 23 de abril. Outra coisa interessante sobre a data é que todo ano, a Unesco nomeia uma Capital Mundial do Livro e em 2012 a escolhida foi a cidade de Eravan, na Armênia. Cidades como Madrid, Turim, Buenos Ayres, Bogotá e Nova Deli já foram escolhidas em anos anteriores.

Assista ao vídeo do LivroClip sobre a história de Don Quixote, de Miguel de Cervantes:

Outras datas para homenagear o livro:

18 de abril – Dia Nacional do Livro Infantil

29 de outubro – Dia Nacional do Livro:  A data é alusiva a primeira edição literária feita no Brasil, em 1808, com a mudança da família real portuguesa para o país. O primeiro livro editado no Brasil foi Marília de Dirceu, de Tomás Antônio Gonzaga.

2 de abril – Dia Internacional do Livro Infantil

*Minhas fontes de pesquisa para o post: Site da Fundação Biblioteca Nacional / Site do Ministério da Cultura / Instituto Pró-Livro / Agência de Notícias Angola-Press / Acervo de posts do próprio blog.


Site da Biblioteca Nacional oferece obras para download

postado por Andreia Santana @ 12:11 AM
29 de março de 2012

O site da Biblioteca Nacional oferece obras de João do Rio, Euclides da Cunha, José Veríssimo e Lima Barreto, entre outros autores, para download gratuito. Além das obras em PDF, a BN Digital traz ainda curiosidades como manuscritos digitalizados de Cecília Meireles, Adélia Prado e Carlos Drummond de Andrade. Vale dar uma navegada por lá. Para acessar, o link é este.


Dica de leitura de arrepiar para o seu guri

postado por Andreia Santana @ 12:03 AM
23 de dezembro de 2011

Imagine ter acesso a agenda diária de um monstro? O que será que ele escreve nela? Quais compromissos tem de cumprir? Será que anota os sustos que precisa dar para bater sua meta de monstro mais horripilante do mês? Pois essa é a proposta do livro infanto-juvenil A Agenda dos Monstros (Ed. Zastras), dica de leitura de hoje aqui do blog.

Sinopse: Brincando com os medos infantis e com ícones do universo corporativo, o livro cria uma historinha hilária sobre monstros que não conseguem assustar ninguém. A baixa produtividade das criaturas que deveriam ser assustadoras chama atenção da chefia da Federação do Terror, que decide promover uma premiação ao monstro mais apavorante como incentivo à melhora da produção. Quem assistiu a animação Monstros S.A, da Disney/Pixar, pode encontrar semelhanças gostosas na historinha. Para início da seleção no concurso assombroso, a federação pede para analisar as agendas de todos os monstros e, assim, descobrir o que eles andam fazendo em vez de aterrorizar as criancinhas…

Ficha Técnica:

A Agenda dos Monstros

Autores: Luciano Saracino e Poly Bernatene

Editora: Zastras

32 páginas

Preço: R$ 34,90