Gláucia Lemos lança quinto romance da carreira

postado por Andreia Santana @ 3:32 PM
12 de setembro de 2013

Anote na agenda: a escritora baiana Gláucia Lemos vai lançar nesta sexta-feira, dia 13, às 19h, no ICBA (Corredor da Vitória), seu quinto romance e 36º título da carreira. Marce é editado pela Solisluna e conta a história da protagonista homônima, uma mulher de alma libertária, considerada “ovelha negra” pelos familiares que seguem padrões conservadores. O pano de fundo é um reencontro dos membros da família para a assinatura de um testamento. Leia reportagem de Mariana Paiva sobre o livro.

Ficha Técnica:

Marce

Autora: Gláucia Lemos

Editora: Solisluna

144 páginas

R$ 35,00


Sarau Prosa e Poesia homenageia o amor

postado por Andreia Santana @ 2:13 PM
10 de junho de 2013

Convite do Sarau Prosa e Poesia em homenagem ao amor
Arte: Flávia Marinho

O Dia dos Namorados será comemorado nesta quarta, 12, mas para esquentar o clima, a edição desta terça, 11, do Sarau Prosa e Poesia celebra o amor. O evento acontece a partir das 20h30, no restaurante Casa de Tereza (Rio Vermelho), com entrada franca. O casal de escritores Állex Leilla e João Filho são os convidados da noite e lerão juntos trechos de suas obras. O homenageado é o poeta e compositor Vinícios de Moraes e os anfitriões do sarau, os poetas Kátia Borges, Mariana Paiva e Nílson Galvão, além do músico Fábio Haendel, lembrarão o centenário do “poetinha”.

Programe-se e vá lá ver:

O quê: Sarau Prosa e Poesia – especial amor

Quando: terça-feira, 11, às 20h30

Onde: Casa de Tereza (Rua Odilon Santos, 45, Rio Vermelho - 71 3329-3016)

Quanto: a entrada para o sarau é gratuita


Paulo Bono reúne contos e crônicas de blog em livro

postado por Andreia Santana @ 3:27 PM
3 de junho de 2013

Espalitando, de Paulo Bono, será lançado nesta terça, dia 4, às 19h, na Visca Sabor & Arte (Rio Vermelho). O livro reúne as melhores crônicas e contos do blog Espalitando Dente, que Paulo mantém desde 2006. O incentivo para a publicação, segundo o autor, veio dos próprios leitores do blog.

Os textos  de Espalitando versam sobre sexo, trabalho, memórias de infância, Salvador e seus eternos problemas. “É um livro sobre o cotidiano de um publicitário gordo, sobre desventuras, sobre como é complicado viver, por mais simples que seja a vida”, define Bono.

O autor afirma ainda ter como fonte de inspiração para seus textos o escritor Charles Bukowski, a escrita de Pedro Juan Gutiérrez e algumas pitadas de Rubem Fonseca, João Ubaldo Ribeiro e Nelson Rodrigues. “Como também sou muito ligado em cinema e cultura pop, alguns textos bebem do Woody Allen, Tarantino e da série Seinfeld”.

Programe-se:

O quê: lançamento do livro Espalitando, de Paulo Bono

Quando: dia 04 de junho, às 19h

Onde: Visca Sabor & Arte (Rua Guedes Cabral, 123, Rio Vermelho)

 Ficha Técnica:

Espalitando

Autor: Paulo Bono

Editora Cousa

142 páginas

Valor: R$ 30,00

Visite o blog: www.espalitandodente.com.br


Victor Mascarenhas lança Xing Ling no Porto dos Livros

postado por Andreia Santana @ 11:18 AM
3 de junho de 2013

Para anotar na agenda: o escritor Victor Mascarenhas lança  o romance Xing Ling – Made in China, nesta terça, dia 4, a partir das 19h30, na livraria Porto dos Livros (Porto da Barra). Durante o evento, além de debate com o autor, haverá leitura de trechos do livro pelo ator Bertrand Duarte e uma exposição com obras do artista plástico e músico Duardo Costa. A entrada para o evento é gratuita e o livro será vendido no local por R$ 29,90.

Programe-se:

O quê: Lançamento do romance Xing Ling

Quando: 4 de junho, 19:30

Onde: Livraria e espaço cultural Porto dos Livros (Avenida Sete de Setembro, 3564, Loja 2, Porto da Barra)

Preço do livro: 29,90 (80 páginas, Solisluna Editora)


Resenha: Xing Ling – made in China

postado por Andreia Santana @ 8:01 AM
6 de abril de 2013

Revolta baiana made in China

Victor Mascarenhas critica a decadência de Salvador e o mito da baianidade para turista ver em romance com forte sotaque gregoriano

Victor Mascarenhas é também roteirista

As citações a Antonio Risério, em crítica do antropólogo à obrigação do soteropolitano ser feliz os 365 dias do ano e à carta de demissão do governador-geral e fundador de Salvador, Tomé de Souza, que, de forma comovente, implorou a D. João III para dispensá-lo do pesado cargo, sinalizam o que o leitor irá encontrar nas breves 80 páginas de Xing Ling – Made in China, primeiro romance do escritor e roteirista Victor Mascarenhas, lançamento da Solisluna Editora.

Seja no ritmo caudaloso das palavras ou no tom revoltado e panfletário, de nítida conotação política, embora apartidária, o livro remete aos versos de escárnio do poeta colonial Gregório de Mattos, mas sem deixar de recordar o deboche do velho Cuíca de Santo Amaro, que, quando encarapitado em caixotes de feira, disparava farpas contra os poderosos da “Cidade da Bahia” em inspirados cordéis.

Xing Ling é anárquico até no nome, que faz referência às quinquilharias tecnológicas pirateadas pelos chineses. Mas, nem por isso, deixa de expor as feridas de uma Salvador em vias de desintegração. O livro, embora entretenha com seu tom escrachado e a narrativa mirabolante de filme de aventura, tem um objetivo mais sério: abrir consciências, tanto quanto a droga sintética Eparrey!, arma utilizada por um grupo de guerrilheiros esfarrapados no combate ao sistema – aqui representado pela grande indústria do entretenimento baiano – que envolve e espreme a cidade idealizada pelos portugueses para representar o poder da Coroa no Atlântico, tal qual os tentáculos de um polvo gigante.

Em resumo, a obra se passa em um futuro hipotético, quando o Pelourinho – patrimônio arquitetônico e cultural da humanidade pela Unesco – é transformado por um conglomerado empresarial chinês, numa espécie de Costa do Sauípe Intramuros do Dendê. O Centro Histórico, núcleo original da fundação de Salvador, é metaforizado no coração da capital, logo, em uma espécie de centro de força gravitacional de seu povo.

O “Pelô” de Xing Ling está cercado por muralhas e fossos eletrificados que mantêm a população nativa afastada, enquanto turistas estrangeiros e endinheirados abrem as bocas entediadas diante das suntuosas igrejas barrocas. Arte sacra, baianas, capoeiristas e toda a sorte de personagens míticas daquele cenário medieval, que embasbacavam cronistas e viajantes estrangeiros, como Maria Graham e Maximiliano da Áustria em tempos idos, e que inspiraram Jorge Amado, agora não passam de imitações em plástico ou atores contratados e controlados por chips para divertir os “gringos”.

Do lado de fora dos muros, um grupo de nativos se organiza e, usando a Eparrey! como o comprimido vermelho de Matrix (a referência à saudação a Iansã e à transcendência do Candomblé não são meras coincidências), tentam retomar o coração de Salvador e devolvê-lo ao seu povo, instaurando uma guerra civil para resgatar a identidade legítima dos baianos e abolir as distorções de uma baianidade fake.

Não faltam ironias disparadas contra os partidos de esquerda ou direita que se sucedem no poder e rateiam a cidade ora para um grupo empresarial, ora para outro. E, tampouco, o livro deixa de tocar nos males advindos da pasteurização da cultura baiana e sua reembalagem tipo exportação. Sobram tiros de Eparrey! para a axé music e seus ritmos derivados e para o fundamentalismo religioso que ameaça liberdades civis. Não deixa de haver, ainda, a crítica amargurada contra os próprios soteropolitanos, que, passivos e anestesiados (como a população descrita em Admirável Mundo Novo e suas doses de Soma) pela promessa de “eterno Carnaval”, assistem a transformação da cidade em um monstrengo de aço, vidro, engarrafamentos caóticos e injustiça social.

Xing Ling, com seu desfecho surpreendente e em aberto, é um desabafo pessoal de seu autor, mas que pretende representar os anseios coletivos de uma população que perdeu a si mesma nos exotismos da própria cultura.

Quem é – Victor Mascarenhas é escritor e roteirista. Já publicou dois livros, Cafeína, de contos e vencedor do Prêmio Braskem de Cultura e Arte de 2008, e A insuportável família feliz, em 2011, após ser um dos finalistas do Prêmio Off Flip, que ocorre em paralelo à Festa Literária Internacional de Paraty. No cinema, foi um dos roteiristas de Esses Moços (2010, José Araripe Jr.).

Ficha Técnica:

Xing Ling – Made in China

Autor: Victor Mascarenhas

Solisluna Editora

80 páginas

R$ 29,90

Serviço:

O quê – Lançamento do livro Xing Ling – Made in China

Quando – Terça-feira, 9 de abril, às 19h

Onde – Livraria Cultura do Salvador Shopping

Quando – Entrada gratuita. Livro vendido no local por R$ 29,90


Jolivaldo Freitas lança livro novo nesta quinta

postado por Andreia Santana @ 6:06 PM
5 de dezembro de 2012

Para anotar na agenda: O jornalista e escritor Jolivaldo Freitas lança seu mais novo livro, Baianidade, Baianadas, Balangandãs & Mandigas, nesta quinta-feira, dia 6,  às 19h, na Associação Atlética da Bahia (Barra Avenida). Na publicação, Jolivaldo, também autor de Histórias da Bahia – Jeito Baiano (na terceira edição), volta a tratar da cultura e do imaginário pitoresco baiano, mesclando registros históricos, ‘causos’ e humor.


Nelson Cerqueira lança primeiro livro de poesias

postado por Andreia Santana @ 10:27 PM
11 de setembro de 2012

O professor Nelson Cerqueira lança seu primeiro livro de poesias, Pêndulo, nesta quinta-feira, dia 13, a partir das 19h30, no Sebo Praia dos Livros (Porto da Barra). Na ocasião, o autor participa como convidado do projeto Pós-lida Recital de Poesia e Alguma Prosa. Na mesma noite, acontece ainda o lançamento do curta-metragem Testemunhas de um leitor de Jorge Amado, de Carlos Pronzato. A entrada para o evento é gratuita.

Pêndulo, que sai pela editora Imago, é o oitavo livro de Nelson Cerqueira. A obra começou a ser organizada pelo escritor Ildásio Tavares, morto em 2010, e contempla textos produzidos nos últimos 40 anos, em versos-livres e ambientados desde o sertão baiano (Cerqueira nasceu em Irará) até os Estados Unidos, onde o autor fez mestrado e doutorado em Literatura Comparada pela Universidade de Indiana. Ildásio Tavares tomou conhecimento com a produção poética de Cerqueira ainda nos anos 60 e selecionou os poemas dessa coletânea em um arsenal de 1800 textos.

Os poemas de Pêndulo são apresentados sem pontuação e acentuação, o que segundo o autor deixa o leitor livre para mudar o ritmo, “de acordo com seu fôlego e preferência de ênfase”.

Quem é - Nelson Cerqueira, professor na Universidade de Indiana e em cursos de mestrado e doutorado da Ufba, estudou filosofia na França, Itália e Alemanha e já publicou obras de crítica literária e também coletâneas de artigos seus anteriormente editados no Brasil e no exterior. 


Noite da literatura baiana na Livraria Cultura

postado por Andreia Santana @ 11:43 PM
15 de agosto de 2012

Na próxima terça, 21, a partir das 19h, na Livraria Cultura (Salvador Shopping), durante a 11ª edição do Projeto de Arte e Cultura Banco Capital, acontece uma noite de celebração da literatura baiana com o lançamento triplo de Sonetos Elementais, de Florisvaldo Mattos, Dias, de Itamar Vieira, e do infanto-juvenil Domingo na Praça – História e Histórias de Lia, de Neide Cortizo, com orientação de Cid Teixeira.

Florisvaldo Mattos e Neide Cortizo são escritores convidados da 11ª edição do projeto, enquanto Itamar Vieira é o vencedor do concurso de descoberta de novos talentos realizado este ano pelo Banco Capital.

Em Sonetos Elementais, Florisvaldo Mattos reúne poemas inéditos e alguns já publicados. A obra foi organizada de acordo com os quatro elementos – ar, água, terra e fogo – e cada segmento é demarcado por uma separatriz. A capa e ilustrações são de Fernando Oberlaender.

Combinar fatos reais com ficção é o mote do livro Domingo na Praça – História e Histórias de Lia, de Neide Cortizo, com orientação de Cid Teixeira. A escritora conduz o leitor infantil a uma viagem no tempo, através da História da Bahia. Os personagens são a imaginativa Lia e o gato narrador Ulisses, que circulam por cenários da capital baiana, como o Palácio do Rio Branco e o Elevador Lacerda.

A experiência humana e a solidão do homem são temas abordados pelo escritor Itamar Vieira em Dias. O livro reúne contos escritos ao longo de 2009, como a história de um militar que vive os momentos finais dentro de um submarino que afundou, ou o conto de uma mãe que lembra o filho desaparecido.

O Projeto de Arte e Cultura foi criado em 2002 pelo Banco Capital para valorizar os autores baianos e a promoção de artistas atuantes nas áreas da música e das artes visuais. Os escritores Capinan, Cleise Mendes, Damário da Cruz (1953-2010), Mabel Velloso e Ruy Espinheira Filho; além do historiador Cid Teixeira e a crítica de arte Matilde Matos são alguns escritores que já tiveram obras editadas pelo projeto.

Nas suas 11 edições o projeto também já publicou dez jovens autores, como Adelice Souza, Adriano Aysen, Cleberton dos Santos, Isabel Fontoura, Lívia Natália, Maria Lúcia Martins, Mardônio, Renata Belmonte e agora Itamar Vieira Junior.

Fichas Técnicas:
Sonetos Elementais
Autor: Florisvaldo Mattos
Editora: Caramurê Publicações
90 páginas
Preço: R$ 26,00

Dias
Autor: Itamar Vieira
Editora: Caramurê Publicações
94 páginas
Preço: R$ 23,00

Domingo na Praça – Histórias e histórias de Lia
Autor: Neide Cortizo
Editora: Caramurê Publicações
32 páginas
Preço: R$ 34,00


Autor baiano lança livro de contos cinematográficos

postado por Andreia Santana @ 8:29 PM
6 de agosto de 2012

O jornalista e escritor itabunense Antonio Nahud Júnior, autor do blog de cinema O Falcão Maltês, lança o livro Pequenas Histórias do Delírio Peculiar Humano, no próximo dia 21 de agosto, às 19h, na Água de Gruta, Stiep. Na ocasião, será também aberta a exposição fotográfica A Face Oculta, de Morvan França, inspirada na obra do pintor Francis Bacon e nos contos do livro.

Pequenas Histórias reúne as experiências do autor em andanças pelo Brasil e Europa. Ao todo, são 64 histórias curtas escritas nos últimos 10 anos e publicadas em revistas, jornais, sites e blogues. Os contos trazem toda a influência da vasta cultura cinematográfica de Antonio Nahud Júnior, bem como o fascínio da sétima arte.

O prefácio da obra é assinado por Jorge de Souza Araújo, poeta e professor de Literatura Brasileira e Literatura Comparada na Universidade Federal da Bahia (Ufba), e a apresentação ficou a cargo de Ruy do Carmo Póvoas, escritor e ex-professor titular de Língua Portuguesa da Universidade de Santa Cruz (Uesc), e de Danielle Carvalho Crepaldi, doutoranda em Teoria Literária pela Unicamp.

Ficha Técnica:

Pequenas Histórias do Delírio Peculiar Humano

Autor: Antonio Nahud Júnior

Editora: O Falcão Maltês

154 páginas

R$ 25,00

Serviço:

O quê: Lançamento do livro de contos Pequenas Histórias do Delírio Peculiar Humano

Quando: dia 21 de agosto, às 19h

Onde: Água de Gruta (Rua Edístio Pondé, Empresarial Tancredo Neves, Loja 25 – Stiep)


Julho literário em Salvador

postado por Andreia Santana @ 1:30 AM
30 de junho de 2012

Dois eventos para amantes da literatura movimentam a cena literária baiana na próxima semana. No dia 5, quinta-feira, às 19h30, a jornalista Luciana Dias lança seu primeiro livro de crônicas, ..Penso, logo insisto…, na Padaria Bar (Rio Vermelho). Já no dia 6, a partir das 18h, na livraria Saraiva do Shopping Barra, acontece o evento Palavras & Independência, que reunirá 13 autores baianos para um bate-papo com leitores, relançamento de seus livros e sessão de autógrafos coletiva.

 …Penso, logo insisto… nasceu através do blog Sincerão, criado por Luciana Dias para compartilhar experiências pessoais e profissionais, lembranças e histórias do cotidiano. A obra sugere reflexões e um novo olhar sobre a condição humana. Traz também os bastidores de entrevistas com gente como José  Augusto Berbert, Zélia Gattai, Oscar Niemeyer e Francisco Brennand, entre outros personagens. O livro, de 152 páginas, traz ilustrações de Mônica San Galo, que também escreve o prefácio. A arte é do designer Guto Chaves, responsável pelo projeto gráfico, e a orelha foi escrita pelo jornalista Antônio Trigo.

Palavras & Independência -  O evento é uma homenagem ao 2 de Julho, Independência da Bahia. Participam os escritores Biaggio Talento, Jorge Ramos, Achel Tinoco, Oleone Coelho Fontes, Nivaldo Lariú, Davi Boaventura, Carlos Barbosa, Elieser Cesar, Gustavo Rios, Lima Trindade, Mayrant Gallo, Tom Correia e Jolivaldo Freitas, que na ocasião fazem o relançamento de seus livros mais recentes.

As obras foram escolhidas por ter em comum os diversos aspectos da baianidade,  com o perfil de personagens, resgate do patrimônio arquitetônico e histórico, releitura histórica e descobertas sobre o ser baiano. O coletivo de escritores engloba desde contos, romance e crônica, até dicionário de termos baianos a registro da religiosidade no Estado.

Confira a lista de autores e livros:

História Viva
Biaggio Talento é escritor e jornalista. Já publicou três livros: “A Sucursal – 30 anos do Estadão na Bahia” (2004, Bureau), “Basílicas e Capelinhas – História de 42 igrejas de Salvador”, com co-autoria com Helenita Hollanda (2009, Grupo Editorial Assembleia Legislativa), “Edson Carneiro – O mestre antigo, uma biografia”, em co-autoria com Luiz Couceiro (2010, Grupo Ediorial da Assembléia Legislativa). No prelo está “A Economia da Salvação – Uma história sobre a domesticação da morte em Salvador por mercadores de escravos e usurários – séculos XVI/XIX”.

Celebração à mulher baiana
Celebração e acalanto da mulher da Bahia, o livro As baianas, livremente inspirado em As cariocas, de Sérgio Porto, o Stanislaw Ponte Preta, foi feito de forma coletiva e reúne os contos: “A Bonnie dos Barris”, de Mayrant Gallo, “A guerreira da Lapinha”, de Elieser Cesar, “A putinha da Vitória”, de Carlos Barbosa, “A piriguete de Ondina”, de Lima Trindade, “A santinha da Ribeira”, de Tom Correia e “A noivinha do Cabula”, de Gustavo Rios.

Narrativa fantástica
O escritor Achel Tinoco relança A Batalha dos Mestres. A narrativa fantástica conta a trajetória do personagem Kaloã, filho de um fazendeiro do interior baiano, que, depois de se formar pela Escola Agronômica, decide arriscar a sorte nos Estados Unidos da América. O poeta e escritor Achel Tinoco revela uma história que poderia acontecer com qualquer baiano. Do mesmo autor: Outra parte de mim, Okavango, Retrato sobre tela; Até parece que foi sonho — sobre a vida de Tim Maia; As nudezas secretas de Eleonora e Batalha de Mestre (prefaciado pelo imortal Moacyr Sclair).

Adolescência sem rumo
Uma turma de adolescentes, que enfrenta pela primeira vez os limites que definem a periferia, as classes sociais e o começo da vida adulta, um rapaz sem nome que se autodefine como um zero à esquerda, os últimos dias das férias e uma arma antiga. Estes são os elementos que formam Talvez Não Tenha Criança no Céu, livro de estreia do escritor e jornalista Davi Boaventura. Resenha aqui!

Desvendando a língua
O Dicionário de Baianês, de Nivaldo Lariú, em 20 anos, já vendeu mais de 180 mil exemplares. A obra resgata a linguagem popular dos baianos, que reflete o bom humor e a criatividade do povo.

O sertão desvendado
Oleone Coelho Fontes é quem entende de sertão, Lampião e Antonio Conselheiro e vai marcar presença. Suas obras traduzem a realidade histórica, social e geográfica da Bahia sertaneja. Escritor, historiador e ficcionista, têm hoje, 26 títulos entre livros publicados, participação em antologias e prêmios ganhos. É autor, dentre outros de As Aparições Do Demo, Lampião Na Bahia, O Treme-Terra, Uauá-Terra Dos Vagalumes, Guerra De Canudos Em 4 Atos E Canudos- A 5° Expedição, Romance Histórico.

Histórias, gente e humor
O livro Histórias da Bahia – Jeito Baiano, que reúne contos e crônicas, gente, patrimônio, festa, fatos e origem de ruas e o acervo imemorial da nossa gente também será relançado durante o evento. É o oitavo livro do escritor e jornalista Jolivaldo Freitas, cronista da Tribuna da Bahia e o mais vendido nas livrarias baianas desde o mês de janeiro, estando na segunda edição

Agende-se:
O quê: Lançamento do livro …Penso, logo insisto…, da jornalista Luciana Dias
Quando: 05 de julho, quinta-feira, das 19:30h às 21:30h
Onde: Padaria Bar, no Rio Vermelho
Quanto: A entrada para o evento é gratuita, o livro custa R$ 30,00

O quê: Encontro Palavras & Independência, com 13 autores baianos
Quando: 06 de julho, sexta-feira, a partir das 18h
Onde: Livraria Saraiva, Shopping Barra
Quanto: A entrada para o evento é gratuita e os livros dos autores estarão à venda no local

*Informações enviadas ao blog pelas assessorias de comunicação dos eventos.