Sarau Prosa e Poesia faz aniversário e convida Pessoa

postado por Andreia Santana @ 2:37 PM
24 de julho de 2013

O Sarau Prosa e Poesia, capitaneado pelos escritores Kátia Borges, Nilson Galvão e Mariana Paíva, e pelo músico Fábio Haendel, completa um ano e a comemoração acontece neste sábado, dia 27, a partir das 18 horas, no  Palacete das Artes (Graça), dentro da programação do projeto Trocando Palavras. A entrada é gratuita. 

Para a festança literária, o convidado de honra é o poeta e editor Claudius Portugal. O Sarau, que é sempre temático, dessa vez vai homenagear Fernando Pessoa. Ao longo da programação, os anfitriões da noite se revezam em leituras de poemas do bardo português, autor de versos célebres como “navegar é preciso, viver não é preciso”, ou “O poeta é um fingidor…”

Fábio Haendel e Os comparsas ficam responsáveis pela trilha sonora do evento.

Tá esperando o quê? Anota na agenda e vai lá ver!


Obra do poeta Damário da Cruz será preservada em site

postado por Andreia Santana @ 3:03 PM
13 de junho de 2013

Damário da Cruz, poeta e fotógrafo baiano / Crédito da imagem: Margarida Neide – Ag. A TARDE

A obra resultante dos 40 anos dedicados à literatura do jornalista, escritor, publicitário, fotógrafo e poeta baiano Damário Dacruz será imortalizada em um site na internet. O lançamento da página (www.damariodacruz.com.br) acontece neste sábado, dia 15, em Cachoeira, no recôncavo baiano, onde o autor mantinha o projeto Pouso da Palavra, criado por ele nos anos 90 para servir de palco às diversas manifestações culturais da região. O evento, que acontece no Pouso, começa às 20h e é aberto ao público.

A programação de lançamento integra os festejos da “Ressaca de Santo Antônio” e terá a participação das rezadeiras de Cachoeira, apresentações musicais, sarau literário e a abertura da exposição coletiva de artes visuais – “Xangô Menino”.

O site traz informações sobre a trajetória pessoal e profissional de Damário da Cruz, além de oferecer para consulta parte de sua obra digitalizada. São poesias, fotografias, foto-poemas, cartazes e livros. O endereço na internet permitirá ainda um passeio virtual pelos diversos espaços do Pouso da Palavra, como arquivo fotográfico, Jardim de Sócrates, café literário, lojinha com produtos artesanais da região e a biblioteca. O acervo da biblioteca, inclusive, em breve estará acessível ao público, no espaço físico, a partir da transformação do local em um Ponto de Leitura do Ministério da Cultura.

No Pouso da Palavra está o acervo completo do artista nascido em Salvador, mas cachoeirano de coração, que foi restaurado e catalogado e inclui manuscritos originais, rascunhos de caderno, anotações pessoais, recortes de jornal, poemas e fotografias ao redor do mundo. Segundo Lívia Cunha, uma das idealizadoras do projeto de resgate da obra de Damário, o trabalho de pesquisa e recuperação da produção do “fotógrafo da poesia”, como ele era chamado, resultou na descoberta de poemas inéditos e fotografias nunca publicadas.

O site, que foi produzido pela Baluart, com financiamento do Fundo de Cultura do Estado da Bahia (Funceb), através do Edital de Demanda Espontânea, terá também informações sobre o Instituto Damário da Cruz, fundado em dezembro do ano passado para incentivar e promover a produção artística regional e nacional, em articulação com entidades públicas e privadas.


Resenha: Confissão (Paula Pimenta)

postado por Andreia Santana @ 12:32 PM
5 de junho de 2013

Versos na cadência do primeiro amor

Paula Pimenta e a nova edição revista e ampliada de Confissão, seu primeiro livro

Confissão começou a ser escrito nos cadernos escolares de Paula Pimenta, quando ela era adolescente e registrava, em forma de versos, ou prosa poética, os encantamentos e decepções dos primeiros amores. A reedição do livro de “pré-estreia” da escritora (oficialmente ela fez seu debut literário com Fazendo Meu Filme – A estreia de Fani), a pedido dos fãs de suas séries juvenis, foi ampliada e revisada, ganhou ilustrações e um trabalho editorial cuidadoso. Mas, a impressão para quem folheia o simpático livrinho é de voltar no tempo e espiar secretamente o diário daquela amiga mais romântica da turma.

Assim como nas sagas juvenis Fazendo Meu Filme e Minha Vida Fora de Série, que fazem referência aos clássicos do cinema, comédias românticas, canções e seriados de TV, a reunião de poemas que parecem recortados de trechos de cadernos de notas, tem um sabor de nostalgia. E que atire o primeiro verso quem nunca rascunhou nas últimas páginas do caderno de matérias da escola, frases profundas, poemas sofridos ou cartas imaginárias que nunca chegaram a ser enviadas para aquele amor platônico do passado.

Recheado de desenhos de corações, balões e outras imagens ícone tanto do romantismo quanto da adolescência, Confissão é atemporal porque fala de amor, sentimento universal e tema inesgotável para a literatura. Mesmo para os leitores de agora, que talvez já não escrevam em agendas e diários, os versos de Paula Pimenta evocam sentimentos bem conhecidos, como a expectativa por um encontro, a decepção após um rompimento, o enlevo dos primeiros dias de namoro, as rejeições e corações partidos.

No prefácio da obra, a autora diz que relendo os próprios versos já não se identifica com muitas das coisas que escreveu quando era mais nova, mas ainda assim, manteve os poemas na nova edição de Confissão porque de certa forma, aquela garota tímida e sonhadora e suas experiências ajudaram a moldar quem ela é hoje.

Dessa sinceridade, emprestada às heroínas de seus romances e às crônicas de outra obra recente da autora, Apaixonada por palavras, é que vem a admiração que levou os fãs de Paula Pimenta a praticamente exigirem a republicação de Confissão, lançado da primeira vez na base do “paitrocínio”, quando a publicitária mineira e professora de música nem imaginava que se tornaria uma autora nacionalmente conhecida e uma espécie de embaixatriz do romantismo juvenil.

Indicado para quem dá seus primeiros passos na nobre arte de sofrer por amor e para aqueles que já curtiram dores de cotovelo memoráveis, que na época pareciam nunca ter fim, mas que hoje em dia dão saudade de um tempo em o mundo e os sofrimentos de um coração partido eram mais ingênuos.

Ficha Técnica:

Confissão

Autora: Paula Pimenta

Editora Gutemberg / Grupo Editorial Autêntica

Preço: R$ 27,90


Sarau Prosa e Poesia faz 10ª edição no Palacete das Artes

postado por Andreia Santana @ 3:29 PM
16 de maio de 2013

A décima edição do Sarau Prosa e Poesia, evento mensal que reúne poetas e escritores em recitais em espaços culturais de Salvador, acontece neste sábado, 18, a partir das 17h, dentro da programação do projeto Trocando Palavras, no Palacete das Artes (Graça). A entrada é franca.

Dessa vez, o convidado é o escritor Mayrant Gallo, autor de O inédito de Kafka (Cosac e Naify, 2003) e um dos contistas participantes da coletânea As baianas (Casarão do Verbo, 2012).

A cada edição, o encontro presta homenagem a um escritor e o escolhido agora é o paulista Antonio de Alcântara Machado (1901 – 1935), que terá versos e contos de sua autoria lidos pelos anfitriões  do Sarau: os escritores Kátia Borges, Mariana Paiva e Nílson Galvão. A trilha sonora da noite é do músico Fabio Haendel.

Programe-se e vá lá ver:

O quê: Sarau Prosa e Poesia

Quando: Sábado, 18 de maio, às 17 horas

Onde: Palacete das Artes (Graça)

Quanto: entrada franca


Confissão, primeiro livro de Paula Pimenta, ganha reedição

postado por Andreia Santana @ 11:26 AM
29 de abril de 2013

Confissão, livro de poemas publicado pela primeira vez em 2001, e que marca a estreia da mineira Paula Pimenta na literatura, foi reeditado pela Editora Gutemberg (Grupo Editorial Autêntica), responsável também por publicar as séries juvenis da autora (Fazendo meu filme e Minha vida fora de série) e o seu primeiro livro de crônicas e contos, Apaixonada por palavras (leia a resenha aqui).

O blog recebeu um exemplar de Confissão, enviado pela Gutemberg. Em breve, publico a resenha para vocês! 

Confissão estava esgotado há anos. A reedição reúne os poemas do original e também textos novos, além de ser ilustrado. O livro volta à catálogo porque os fãs da autora descobriram a obra e pediram sua republicação. Da primeira vez, o livro foi publicado de forma independente, mas após Paula Pimenta tornar-se nacionalmente conhecida graças a Fani, protagonista dos quatro volumes da série Fazendo meu filme, a expectativa por outros textos seus é bem grande junto aos admiradores da escritora.

Hábil em se comunicar com o público jovem e falar a língua dos adolescentes, Paula Pimenta reúne em Confissão alguns poemas que ela escreveu quando tinha a idade dos seus leitores e sobre temas universais, como o amor. As “confissões” da autora falam ainda das paixonites, incertezas, angústias, dores e dramas da adolescência.

 Ficha Técnica:

Confissão

Autora: Paula Pimenta

Editora Gutemberg / Grupo Editorial Autêntica

Preço: R$ 27,90


Sarau Prosa & Poesia homenageia Waly Salomão e a Tropicália

postado por Andreia Santana @ 10:37 AM
22 de abril de 2013

A edição desta terça, 23 de abril, do Sarau Prosa & Poesia fará uma homenagem ao poeta baiano Waly Salomão e a Tropicália. O encontro está marcado para às 20h, no restaurante Casa de Tereza (Rio Vermelho), com os poetas Kátia Borges, Mariana Paiva e Nilson Galvão e o músico Fábio Haendel, anfitriões da noite. O convidado desta edição é o poeta e compositor José Carlos Capinan, um dos idealizadores do tropicalismo. A entrada é franca.

Nascido em Jequié, em 1943, e morto no Rio de Janeiro, em 2003, Waly Salomão foi uma das figuras importantes do movimento tropicalista e é considerado um personagem emblemático da contracultura brasileira. Seu primeiro livro, Me segura qu’eu vou dar um troço, foi lançado em 1972. Além de poeta, Waly era ator, tinha formação em teatro pela Universidade Federal da Bahia (Ufba) e era também compositor, tendo composto sucessos gravados por Caetano Veloso, Maria Bethânea, Gal Costa e Adriana Calcanhoto.

Programe-se e vá lá ver:

O quê: Sarau Prosa e Poesia – especial Tropicália

Quando: terça-feira, 23 de abril, às 20 horas

Onde: Casa de Tereza (Rua Odilon Santos, 45, Rio Vermelho) / Tel: (71) 3329-3016

Quanto: Entrada franca


Poetas do Calabar vão lançar livro na Suiça

postado por Andreia Santana @ 7:32 PM
14 de abril de 2013

Abra a Boca, Calabar, coletânea que reúne poemas de 50 autores baianos, será lançado durante o 27º Salão Internacional do Livro e da Imprensa de Genebra (Suíça), que acontece de 01 a 05 de maio. A publicação estará no estande do Projeto Varal do Brasil, organizado pela escritora Jacqueline Aisenman.

Os autores selecionados para a coletânea participaram de um concurso literário realizado pela Biblioteca Comunitária do Calabar (bairro de Salvador), em 2009 e 2010. O concurso foi idealizado pelo jornalista e escritor Valdeck Almeida de Jesus e o livro foi editado com apoio do Calendário das Artes 2012, da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Funceb), autarquia da Secretaria de Cultura do Estado (Secult-BA).

Abre a Boca, Calabar tem poemas de: Amanda Beirão, Ariana Santos Veloso de Jesus, Bruna Santos de Jesus, Caique Neri Brito, Caissa Pita Vasconcelos, Cauan Roque Almeida dos Santos, Crislanda Neves, Eberton de Jesus, Ester da Silva Moraes, Fabio Neves Conceição, Felipe Silva Beirão, Gilson Assis, Iradir Pereira da Silva, Isla Gabriele Santos de Oliveira, Janaina Bonfim dos Santos, Joyce Regia Dias da Silva, Julia Reis Bispo dos Santos, Jussara dos Santos, Kevin Carvalho dos Santos, Keyla Trigueiros Rodrigues dos Santos, Leonardo Conceição, Lucas Santos da Silva, Lucilene Lima Pires, Luís Henrique Beirão Santos, Luís Maurício dos Reis Soledade, Marcos Peralta, Joara Ledoux, Marcos Vinicius, Maria do Carmo Abade Bento, Maria Luiza Lacerda, Mel Oliveira, Milena Borges dos Santos, Nadson Almeida Beirão, Nicolas Dias da Silva, Nubia Trigueiros Rodrigues, Rafael Beirão Dantas, Rafaela Beirão Dantas, Raiane Beirão Dantas, Rayla Bispo Nascimento, Rebeca Trigueiros Rodrigues dos Santos, Robespierre Dantas, Rodrigo Rocha Pita, Samuel dos Santos Moraes, Tacila Cerqueira, Tainá Silva, Talita Trigueiros Rodrigues dos Santos, Tamires Araujo, Tarcisio Trigueiros Rodrigues, Tayná Trigueiros Rodrigues e Wesley dos Santos Lopes.

Ficha Técnica:

Abre a Boca, Calabar

Autor: vários

Editora: Pimenta Malagueta

108 páginas

Apoio: Funceb/ Secult-BA


Sarau Prosa & Poesia homenageia Caio Fernando Abreu

postado por Andreia Santana @ 4:55 PM
5 de março de 2013

A oitava edição do Sarau Prosa & Poesia, que acontece nesta quarta, dia 6, a partir das 20h30, no restaurante Casa de Tereza (Rua Odilon Santos, 45, Rio Vermelho) faz uma homenagem a Caio Fernando Abreu. Textos do autor serão lidos pelos poetas Kátia Borges, Mariana Paiva e Nilson Galvão. 

O evento também recebe, como convidado especial, o poeta carioca Chacal, que iniciou sua trajetória literária em 1971, com a publicação de Muito Prazer. O poeta lerá trechos de sua obra para a plateia do sarau.

Participa ainda da noite, o músico Fábio Haendel, que assina a trilha do evento.

Programe-se:

O quê: Sarau Prosa e Poesia – 8ª edição – com a presença de Chacal e homenagem a Caio Fernando Abreu

Quando: quarta-feira, dia 6, a partir das 20h30

Onde: Restaurante Casa de Tereza (Rua Odilon Santos, 45, Rio Vermelho – 71 3329-3016)

Entrada franca


Sarau Prosa e Poesia tem nova edição nesta terça

postado por Andreia Santana @ 1:47 PM
10 de dezembro de 2012

Fabrício Corsaletti também é colunista da Folha de São Paulo

Dica para anotar na agenda: nesta terça-feira, 11, às 20h, no Café & Cognac (Rua Fonte do Boi, 5, Rio Vermelho) o Sarau Prosa e Poesia recebe o escritor paulista Fabrício Corsaletti, considerado um dos grandes nomes da literatura contemporânea brasileira e autor de Movediço (2001), O Sobrevivente (2003) e Esquimó (2010). Já o poeta homenageado da noite será Paulo Leminski, que terá seus versos lidos pelos anfitriões e também poetas Kátia Borges, Mariana Paiva e Nílson Galvão. Fábio Haendel cuidará da trilha sonora do evento, que entra em sua sexta edição. A entrada é gratuita.


Nelson Cerqueira lança primeiro livro de poesias

postado por Andreia Santana @ 10:27 PM
11 de setembro de 2012

O professor Nelson Cerqueira lança seu primeiro livro de poesias, Pêndulo, nesta quinta-feira, dia 13, a partir das 19h30, no Sebo Praia dos Livros (Porto da Barra). Na ocasião, o autor participa como convidado do projeto Pós-lida Recital de Poesia e Alguma Prosa. Na mesma noite, acontece ainda o lançamento do curta-metragem Testemunhas de um leitor de Jorge Amado, de Carlos Pronzato. A entrada para o evento é gratuita.

Pêndulo, que sai pela editora Imago, é o oitavo livro de Nelson Cerqueira. A obra começou a ser organizada pelo escritor Ildásio Tavares, morto em 2010, e contempla textos produzidos nos últimos 40 anos, em versos-livres e ambientados desde o sertão baiano (Cerqueira nasceu em Irará) até os Estados Unidos, onde o autor fez mestrado e doutorado em Literatura Comparada pela Universidade de Indiana. Ildásio Tavares tomou conhecimento com a produção poética de Cerqueira ainda nos anos 60 e selecionou os poemas dessa coletânea em um arsenal de 1800 textos.

Os poemas de Pêndulo são apresentados sem pontuação e acentuação, o que segundo o autor deixa o leitor livre para mudar o ritmo, “de acordo com seu fôlego e preferência de ênfase”.

Quem é - Nelson Cerqueira, professor na Universidade de Indiana e em cursos de mestrado e doutorado da Ufba, estudou filosofia na França, Itália e Alemanha e já publicou obras de crítica literária e também coletâneas de artigos seus anteriormente editados no Brasil e no exterior.